Comida Japonesa: Os principais restaurantes do Brasil

Comida Japonesa: Os principais restaurantes do Brasil

Desde que a cultura do Japão foi implantada no Brasil, a culinária nipo-brasileira ganhou uma notoriedade imensa.

Foi graças a essa fusão de costumes que a comida japonesa ganhou espaço entre os principais restaurante do país.

Cada vez mais são encontrados locais especializados em neste tipo de comida e, consequentemente, o paladar do cliente se torna mais exigente em relação a qualidade.

Há quem diga que o sushi encontrado em solo brasileiro não tem uma qualidade tão boa quanto o do Japão.

Mas saiba que isso pode ser um grande equívoco e nós podemos provar.

Confira agora um mais sobre comida japonesa e os principais restaurantes do Brasil para se deliciar!

Jun Sakamoto

Com uma proposta mais descontraída, o local, considerado um dos principais restaurantes de comida japonesa do Brasil, oferece os principais pratos da culinária do Japão.

Além de clássicos, como sushis, sashimis e teishokus, o sushibar também trabalha com pratos quentes e algumas sobremesas.

Conhecido pelos pratos impecáveis, o Jun Sakamoto está localizado no estado de São Paulo, com algumas filiais pela cidade.

Hachiko

O espaço, também localizado em São Paulo, conta com receitas típicas da culinária japonesa com uma proposta mais moderna.

Diferente de outros locais, o Hachiko é um sushibar que trabalha com um sistema de miniporções.

Desta forma, são servidas pequenas porções na mesa, como se fosse um rodízio.

E, para quem gosta de novidade, o local trabalha com cardápio sazonal, conforme os alimentos da estação.

Haru Sushi Bar

O ambiente acolhedor e o cardápio perfeccionista também deu ao Haru Sushi Bar o título de um dos principais restaurantes de comida japonesa do Brasil.

Situado em São Paulo, esta é a pedida para quem está à procura de um lugar de qualidade e com pratos que não fogem muito do tradicional.

Azumi

O Rio de Janeiro continua lindo e com bons restaurantes de comida japonesa também!

Autêntico e, ao mesmo tempo, tradicional, o Azumi cultiva a essência do Japão pelas ruas de Copacabana.

Premiado e com um extenso cardápio, restaurante é um ótima pedida para quem é realmente um amante de sushi e saquê.

Yumê

Requisitado pela forte cultura japonesa, o Yumê, que fica no Rio de Janeiro, fez seu nome por misturar a culinária clássica do Japão com toques brasileiros.

Muito procurado também proporcionar um ambiente aconchegante, o restaurante abre diariamente e ainda oferece pratos quentes, que são servidos no horário de almoço.

Sakura Kaiten

Não é só de churrascaria que o Rio Grande do Sul sobrevive. Em Porto Alegre, existem ótimos restaurantes de comida japonesa e, um deles, é o Sakura Kaiten.

Em atividade desde 1981, o local é famoso por cultivar uma culinária variada e, ao mesmo tempo, com o sabor nipônico tradicional.

Quem gosta de pratos mais trabalhados, com uma apresentação de tirar o fôlego, este sushibar é o indicado.

Takêdo

Com o formato de bufê, o Takêdo, localizado em Porto Alegre, oferece variedade e inovação do seu cardápio.

Justamente pela qualidade e bom atendimento, o local é considerado um dos principais restaurantes de comida japonesa do Brasil.

E saiba que o seu restaurante também pode ocupar esta mesma categoria se trabalhar com alguns pré-requisitos.
 

 

Dicas para montar um restaurante japonês

Tenha produtos de qualidade

Um restaurante de comida japonesa, por mais irreverente que seja, precisa sempre contar com ingredientes de boa qualidade.

Além da limpeza e delicadeza, produtos frescos e saborosos são a essência desse tipo de culinária.   

Uma das coisas que deve ter cuidado e supervisionar, é o peixe. Procure sempre saber a procedência dele e se realmente fresco.

E não esqueça de fazer o armazenamento correto dele. Guardá-lo de forma correta também garante qualidade.

Tome cuidado também com o que os fornecedores entregam a você e se vão ter tudo que você precisa dentro do prazo.

Tipo de serviço

A comida japonesa ganhou uma grande notoriedade entre os consumidores nos últimos anos. É impossível negar este fato.

Com esse crescimento, o tipo de serviço começou a ser uma fator muito observado para os amantes desta iguaria.

Neste sentido, se você está abrindo ou montando um restaurante japonês, deve selecionar qual tipo de serviço melhor se encaixa: a la carte ou rodízio.

Escolha o que melhor se encaixa ao seu negócio. Analise a estrutura, agilidade, tamanho da equipe e quanto gostaria de cobrar para tomar essa decisão.

Mas, se tiver condições, opte pelas duas opções. Desta forma, você consegue unir mais de um tipo de público e ainda consegue servir refeições para todos os bolsos.

Escolha do cardápio

Para que o seu negócio se torne uma referência em comida japonesa e se torne um dos principais restaurantes do Brasil, é preciso escolher um ótimo cardápio.

Boa parte dos sushibares trabalham apenas com o tradicional sushi e o clássico sashimi ou temaki.

Mas saiba que existem mais pratos que podem ser servidos e que são de origem japonesa. Veja algumas sugestões para compôr o seu cardápio:

  • Guioza;
  • Hot Roll;
  • Korokke;
  • Sunomono;
  • Sushimi;
  • Tempura;
  • Tonkatsu;
  • Yakissoba.

Procure ficar sempre atento às novidades da culinária japonesa e treine a sua equipe sempre aprimorar os seus conhecimentos nessa área.

E permaneça sempre pesquisando mais sobre essa cultura. Quanto você incorporar isso no seu restaurante, mais cliente irá atrair.

Portanto, pesquise quais os pratos que saem mais, que fazem mais sucesso, que têm mais

Estrutura e equipamentos

A estrutura de um restaurante de comida japonesa não é tão diferente dos demais tipos.

Em geral, um sushibar precisa de espaço para comportar toda a área cozinha, banheiros, estoque e, claro, o salão para a refeição.

Independente do tamanho ou localidade, existem itens equipamentos que devem ser usados em todo negócio desse estilo. Veja:

  • Balança eletrônica;
  • Barcos para comida japonesa;
  • Espremedor de frutas para sucos;
  • Extrator de sucos industrial;
  • Facas especiais para corte de peixe e algas;
  • Fogão industrial (seis bocas);
  • Forno de microondas;
  • Freezer horizontal;
  • Geladeira;
  • Hashis (palitos);
  • Liquidificador industrial;
  • Mesas e cadeiras;
  • Multiprocessador de alimentos;
  • Tigelas;
  • Travessas;
  • Vitrines geladas.

Junto disso, ainda restam os equipamentos para a parte do escritório, caixa e delivery, como telefone, impressora, máquina de cartão e entre outros.

Conheça o sistema ideal para o seu restaurante