QUERO FALAR COM CONSULTOR

Como calcular custos fixos?

Como calcular custos fixos?

Para saber como calcular custos fixos do seu restaurante, você precisa listar quais são eles e usar uma pequena fórmula. Veja o que é necessário fazer:

1. Faça uma soma de todos os custos fixos. Nesta parte é recomendado você utilizar custos em regime de competência e não de caixa.

Ou seja, o que foi pago de luz e telefone no mês em questão, se referem ao que foi consumido no mês anterior. Assim a competência dessa fatura é do último mês;

2. Some a receita de faturamento bruto;

3. Divida o total de custos fixos do seu restaurante pelo total e multiplique por 100, desta forma:

Qual a diferença entre custos fixos e custos variáveis?

Existe uma boa diferença entre custos fixos e custos variáveis. E você precisa saber diferenciá-los.

Os custos fixos são as contas e despesas que você tem todos os meses. Eles podem ser compreendidos como tudo que está diretamente atrelados à produção.

Confira o que geralmente entra nesta parte dos custos:

– Aluguel;
– Salários dos funcionários;
– Pagamentos de serviços de limpeza, segurança, manutenção e afins;
– Faturas telefônicas;
– Material de escritório e produtos de limpeza;
– Pagamento de comissões para a equipe;
– Pagamento de fretes;
– Água e energia elétrica.

O que são custos fixos?

Custos fixos do seu restaurante são as despesas que precisam ser pagas independente de qualquer coisa. Isso quer dizer que, mesmo que você não tenho lucro, elas precisam ser quitadas.

No caso de quem tem restaurante ou lanchonete, custos fixos são o que incluirão o aluguel, contas de água, luz, telefone, gastos com limpeza, segurança e afins.

Eles são chamados de fixos porque se mantêm estáveis por todos os meses.

Já a sua matéria-prima não se encaixa, pois ela varia. Neste caso, ela recebe a nomenclatura de fixo variável.

Esse é um dos itens que compõe o seu controle financeiro, então, ignorá-lo não é uma opção.

O que são custos variáveis?

Ao contrário dos custos fixos, os custos variáveis são tem uma constância. Eles sempre irão variar de acordo com a produção do seu restaurante.

Assim, se caso o nível de produção do mês seja alto, os custos variáveis irão aumentar também. E, se ele for baixo, obviamente, os custos variáveis irão diminuir.

Algumas pessoas podem se perder um pouco com os essa parte. Veja os três itens fundamentais para conseguir calcular os calores de custos variáveis.

– Matéria-prima;

– Insumos diretos;

– Mão-de-obra direta;

Entenda o que são os custos variáveis.

Por que é importante saber qual a diferença entre custos fixos e variáveis?

É fundamental você conhecer a fundo a diferença entre o controle de custos fixos e os custos variáveis do seu restaurante.

Desta forma você pode ver com clareza a somatória de todos os valores gastos na produção.

E lembre-se de ter muito cuidado com isso. Faça com bastante atenção, pois qualquer erro pode impactar no preço das vendas.

Saber reconhecer a diferença desses custos também influencia na parte financeira, contábil, de vendas e de produção.

Essas informações contribuem para um planejamento conjunto e assim evitar surpresas no orçamento para os custos variáveis.

O que entra nos custos fixos?

Como já falamos, os custos fixos são aqueles custos com pouca probabilidade de variação em relação à produção.

Mas isso não quer que ele não tem variações, apenas que é menos suscetível a mudanças de valores. Mas também podem ser dependentes da produção.

Por exemplo, se a sua empresa tem um custo fixo com o aluguel de um prédio que comporta uma certa capacidade de produção, a sua produção na vai impactar no valor do aluguel.

Entretanto, se sua empresa crescer a ponto de exceder essa capacidade, você terá que trocar de prédio, dessa forma, provavelmente, seu aluguel ficará maior.

Outros exemplos de custos fixos são:

  • Salários
  • Aluguel
  • Impostos
  • Limpeza
  • Materiais de Escritório
  • Segurança e vigilância
A nossa planilha de fluxo de caixa vai ajudar você na organização das suas informações financeiras de forma simples ágil e inteligente.

Quais são os custos fixos de um restaurante?

É importante que além de ter bons pratos e um bom atendimento, para que seu restaurante funcione bem, é importante ter a saúde financeira do negócio bem e organizada.

Ter conhecimento de quais sãos os custos fixos e custos variáveis da sua empresa é fundamental para deixar as finanças do seu restaurante organizada.

Então, vamos falar sobre os principais custos fixos e variáveis de um restaurante, são eles:

Custos fixos:

  • Aluguel;
  • Contas básicas;
  • Fornecedores;
  • Salários.

Aluguel: essa despesa pode ser muito relevante no seu orçamento. Pois ter um espaço físico, com boa localização, com toda a estrutura de um restaurante pode não ser barato.

Então para tentar reduzir gastos com esse custo fixo, é necessário que você faça uma boa escolha do local. Tentando, dessa forma, conciliar preço bom com boa estrutura.

Contas básicas: apesar destes valores terem a possibilidade de variar, são custos fixos. São contas como água, luz, telefone, internet, etc.

É importante que o pagamento dessas faturas sejam feitas na data correta, para não arcar com juros.

Fornecedores: são todos os gastos com insumos para o seu restaurante como frigoríficos, hortifrutis, granjas e também com produtos de limpeza e higienização.

Mas é importante alertar que esse gasto pode variar dependendo da quantidade de pessoas que frequentarem o seu estabelecimento.

Salário/benefícios: a folha de pagamento é uma das despesas mais relevantes do seu restaurante. Pois, um funcionário motivado, pode te render muitas coisas boas.

Custo variável e o custo fixo

Sendo assim, não é possível fazer economia com os salários pagos aos funcionários. Em relação aos custos variáveis são relacionados à matéria prima do seu restaurante, ou seja, os produtos alimentícios.

Então, mesmo que compre o mesmo número de produtos em todos os meses, esses produtos têm valores variáveis.

Custo variável e o custo fixo.

Como calcular o custo fixo médio?

Para fazer o cálculo do custo médio fixo da sua empresa, que é o custo total dividido pela quantidade de produtos feitos, há duas maneiras.

Confira como fazer o cálculo do custo fixo médio a partir do primeiro método:

No primeiro método é possível utilizar a divisão para realizar o cálculo. Siga os passos para obter o resultado com as informações da sua empresa.

  1. Faça a medição a partir da escolha de um período específico. Escolha um determinado mês, por exemplo, pois fica mais fácil de saber os custos fixos deste período.Ou também é possível que você use a quantidade de tempo necessária para produzir determinado número de produtos.
  2. O segundo passo é fazer a soma de todos os seus custos fixos. Após o resultado, multiplique pelo número de meses que escolheu fazer a medicação. Caso for de um mês apenas, não será necessário multiplicar.
  3. Agora é necessário que você descubra a quantidade de produtos produzidos. É importante que o período da produção seja o mesmo da medição.
  4. Com os resultados à mão, divida os custos fixos pela quantidade de produtos produzidos. Com o resultado descobrirá o custo fixo médio.

Veja o segundo método:

  1. Faça o cálculo do custo total. Para isso, some o custo fixo total com o custo variável total.
  2. Agora descubra o custo total médio. Para isso, divida o custo total pelo número de unidades produzidas.
  3. Agora determine os custo variáveis totais, a partir da soma de todos os gastos variáveis.
  4. Agora divida os custos variáveis totais pelo número de produtos produzidos, para descobrir o custo variável médio.
  5. Diminua o custo variável médio do valor do custo total médio para descobrir o custo fixo médio.

 

Resumo

Fluxo de caixa grátis