Como calcular o CMV no DRE?

O que é calcular o CMV no DRE?

Vamos entender como é feito o cálculo do CMV na  Demonstração de Resultados do Exercício.

O Custo de Mercadoria Vendida é muito útil para comerciantes. Ele tem a função de calcular o preço dos produtos que forem vendidos.

Contudo, não apenas no valor pago por eles, mas também com a inclusão dos insumos que estão no estoque.

Isso, porque o acervo faz parte do que chamamos de patrimônio da empresa. Então deve ser contabilizado.

Mercadorias guardadas tiveram alguma despesas para a sua empresa, portanto tem potencial para serem comercializadas.

Além disso, encalhadas elas ocupam um espaço que poderia ser apropriado por outros produtos.

Porque calcular o CMV no DRE?

Calcular o CMV no DRE dá a oportunidade ao empresário de descobrir o lucro bruto de uma operação comercial.

Fique atento para que não haja confusão entre o valor bruto e a receita da venda. São duas representações diferentes sobre a questão financeira da transação.

Além disso, há também o lucro líquido. Portanto fique alerta e saiba separar esses três fatores.

E neste cálculo é apenas o valor da mercadoria. Não some a conta os impostos, despesas operacionais, administrativas ou qualquer tipo de comissão.

Em resumo, realizar esta apuração mostrará ao estabelecimento quanto, em proporção, foi gasto para a venda de um produto.

Inserir nesta contagem os itens que ficaram no encalhe é necessário para identificar o quanto de despesa se teve ao adquiri-los e quanto se ganhou com a venda dos que saíram.

O que é o DRE?

A Demonstração de Resultados do Exercício é um documento que engloba as informações das receitas e das despesas de um estabelecimento, dentro de um período de tempo pré-selecionado.

Nele, para descobrir os resultados, diminui-se da receita as despesas. Dessa forma, você saberá se o resultado será lucro ou prejuízo.

Como calcular o CMV no DRE?

Para calcular o CMV no DRE , deve-se considerar todo o estoque de um determinado período. Ou seja, quantas mercadorias tinham no início e quantas restaram o fim.

Além disso, leva-se em conta também a despesa com as aquisições e as receitas a partir das vendas.

Pode-se levar em conta também as devoluções de clientes e da própria empresa para o seu fornecedor.

Então, dessa forma, confira o cálculo abaixo:

CMV = EI + C – EF

CMV = Custo da Mercadoria Vendida
EI = Estoque Inicial
C = Período analisado
EF = Estoque final

Se houver devolução de itens, será necessário utilizar outra fórmula, confira:

 

CMV = EI + C + DC – DV – EF

CMV = Custo da Mercadoria Vendida
EI = Estoque Inicial
C = Período analisado
DC = Devoluções de compras
DV = Devoluções de vendas
EF = Estoque final

Mas para entendermos de fato como isso acontece na prática, vamos usar um exemplo onde aplicaremos o cálculo.

  • No início de um determinado mês, uma loja tinha em seu estoque 600 reais em bermudas. (Estoque Inicial de 600 reais)
  • Dentro deste mês, o estabelecimento obtém mais 800 reais em bermudas. (Compra no período de 800 reais)
  • Dessa forma, o seu estoque, no final do mês, ficou com 350 reais em bermudas. (Estoque Final de 350 reais)

CMV = EI + C – EF
CMV = 600 + 800 – 350
CMV = 1.050

Agora desconte o resultado do lucro líquido, para que você descubra o lucro bruto das vendas.

Na Demonstração de Resultados do Período, deve constar o CMV. Por isso, é preciso fazer o cálculo do custo total de todas as mercadorias vendidas pela sua empresa.

Quais as outras formas de calcular o CMV no DRE?

Há outras maneiras de realizar esta contagem, a partir do tipo de inventário que você utilizar. Confira as duas maneiras:

Inventário Permanente: faz um monitoramento instantâneo e constante, que modera os fluxos dos produtos disponíveis

Inventário Periódico: utilizado para contar o estoque físico, com um período já determinado.

O primeiro método periódico depende do segundo método, pois as atualizações são feitas em tempo real, diariamente.

Além disso, este cálculo pode ser feito a partir de duas unidades de medidas diferentes, como:

Saldo Monetário: Serve para avaliações financeiras. É possível medir os ativos do seu negócio, em relação ao estoque.

Mercadoria: faz balanço do seu encalhe.

O que é preciso ter para calcular o CMV no DRE?

O primeiro passo para calcular o CMV no DRE é preciso implantar o inventário permanente, para que suas entradas e saídas possam ser relacionadas.

Se você sentir a necessidade de analisar períodos em que o lucro já tenha sido encerrado, use o por período.

O que não serve para calcular o CMV no DRE?

Como já falamos, a fórmula é composta por alguns elementos, que são resultados das vendas da sua empresa.

Mas é preciso identificar quais são as informações que você não utiliza para realizar o cálculo.

Estas informações são de impostos que não incidem nos produtos.

  • Impostos sobre o faturamento: PIS/Cofins, IRPJ e ICMS
  • Despesas administrativas: gastos fixos com telefonia, internet e aluguel
  • Despesas operacionais, como frete
  • Despesas financeiras, como juros sobre empréstimos
  • Despesas com vendas, como comissões.
Conheça o sistema ideal para o seu restaurante