FALE COM CONSULTOR SAIPOS

Dicas de como fazer o controle financeiro do seu negócio

Como fazer o controle financeiro do seu negócio?

Pare fazer o controle financeiro do seu negócio é preciso apenas anotar tudo que é gasto e recebido, seja em uma planilha ou em um software de gestão.

Tenha consciência que esta atividade se trata de todo o conjunto de ações administrativas do planejamento do seu negócio.

Então, o foco aqui é conseguir obter o máximo possível de lucro e o mínimo de prejuízo.

Saber como controlar o seu financeiro requer algumas atividades importantes, como a separação do dinheiro para o negócio.

Faça um planejamento financeiro para as principais despesas e não esqueça de manter a gestão de caixa diário de maneira correta.

Além disso, você pode seguir os 6 passos de como fazer o controle financeiro do seu negócio logo abaixo. Confira!

Para auxiliar nesse processo, a Saipos preparou uma planilha para controle de vendas GRATUITA! Clique no banner acima e baixe agora!

1. Gestão de caixa

A gestão de caixa diário vai jogar diretamente com o controle financeiro do restaurante.

A parte financeira da sua empresa só será boa se houver um envolvimento de vários outros processos.

Neste caso, de gestão de caixa, é necessário administrar as entradas e saídas de tudo que circulou no estabelecimento.

Isso também inclui pagamentos de fornecedores, salários, tributos, prestação de serviços e afins.

Outra coisa que pode ajudar muito no processo é um método de registro e contas a pagar e a receber.

Isso é muito importante para qualquer tipo de negócio, já que permite ter conhecimento sobre o controle de capital e de análise da saúde financeira.

Mas não fique apenas analisando, faça um monitoramento, isso fará toda a diferença e ainda vai ajudar a perceber como estão indo as finanças.

2. Administre o fluxo de caixa

O fluxo de caixa irá influenciar diretamente no seu controle financeiro.

Um depende do outro para funcionar de maneira correta, principalmente em relação ao levantamento financeiro.

Fique ciente das necessidades do seu empreendimento e organize as suas entradas e saídas de receita.

Realize diariamente o registro de contas a pagar, receber, controle de estoque e vendas.

Para ajudar nessa tarefa, a Saipos preparou uma planilha de fluxo de caixa diário para você baixar GRÁTIS! Clique no banner abaixo e faça download agora!

A nossa planilha de fluxo de caixa vai ajudar você na organização das suas informações financeiras de forma simples ágil e inteligente.

3. Demonstrativo de resultados

O demonstrativo de resultados serve para evidenciar a formação do resultado líquido de um exercício líquido.

Também conhecido como DRE, ele é de cunho contábil e detalha todo o tipo custos e despesas de uma empresa.

Por se tratar de resultados, o demonstrativo é uma das tarefas que faz parte do controle financeiro de qualquer tipo de empresa, loja ou restaurante.

Além disso, é bom ter contato com a gestão de custo de mercadorias e do valor de venda dos produtos, custos variáveis e fixos.

O conhecimento de todos esses dados irão permitir que você consiga calcular o lucro líquido com mais facilidade.

Independe dos recebimento ou pagamentos a serem feitos, é possível chegar a uma coisa chamada de “Margem de Contribuição”.

4. Margem de Contribuição

A MC, é o resultados da diferença entre a receita total, as vendas feitas com despesas e custos variáveis.

É como se o seu empreendimento tivesse o plano de vender 100 unidades de um produto que é novidade.

Este produto sairia por R$ 20 e para produzir cada um deles, você gastaria R$ 50. Suponhamos que seriam gastos R$ 3 de despesas gerais.

Neste contexto, a Margem de Contribuição ficaria assim:

MC= VU x QP – (CP+DV)

MC= 20 x 100- (5+3)

MC: Margem de contribuição 

VU: Valor unitário 

QP: Quantidade de produto a venda.

CP: Custo do produto 

DV: Despesas variáveis 

Aqui, então, temos sua Margem de Contribuição ou lucro líquido, de 60%.

Quer dizer que para cada unidade do produto que você vender a R$ 20,00, você terá um lucro de R$ 12,00.

5. Mantenha um controle rigoroso

Para ter um bom controle financeiro é preciso ter um conhecimento rigoroso das finanças.

Mesmo que você tenha conhecimento a respeito de todos os valores, entradas, saídas, fornecedores e afins, pode ser bem difícil manter o controle de tudo isso.

Justamente por isso é indicado que tenha um controle seguro de todas essas informações.

Compare todos os lançamentos, notas fiscais e verifique possíveis discordâncias de valores com seus funcionários.

Procure analisar as brechas, como descontos, que podem acabar prejudicando o seu estabelecimento e até as metas.

6. Trabalhe seu dinheiro

Seja lá qual for o seu tipo de negócio, o controle financeiro vai precisar de mensuração de dados.

Para administrar corretamente um estabelecimento é preciso saber trabalhar com cada centavo, afinal de contas, o seu movimento depende disso.

Procure encerrar o mês operacional todo o dia 25. Isso dará mais tempo para fazer os cálculos e as folhas de pagamento.

E fique atento com as conferências e checagens de saldos de caixa. Verifique sempre os valores pendes das vendas e os vales.

Faça uma comparação de tudo que puder à prazo e negocie prazos melhores.

Nem sempre os pagamentos são feitos a vista e com o prazo estendido você ainda consegue arrecadar o valor necessário.

E não esqueça do seu estoque, o controle financeiro também influência nesta parte, então fique atento!

Conheça a sua situação da forma mais detalhada possível e assim terá conhecimento sobre que fazer na hora de saber como fazer o controle das suas finanças. 

Como fazer o controle financeiro do restaurante mais eficiente?

 Ser gestor e empreendedor requer uma rotina bastante intensa e movimentada.

Além disso, manter o controle financeiro de um restaurante, levando em conta este perfil, não é uma tarefa fácil.

Porém, utilizando algumas técnicas específicas, ela pode ser facilitada, otimizada e, de certa forma, mais tranquila. 

Confira as dicas que a Saipos preparou para você deixar o controle financeiro do seu restaurante mais eficaz!

1. Crie relatórios com todas as movimentações financeiras

O primeiro passo é entender a situação atual na qual seu restaurante se encontra em relação ao controle das finanças.

Dessa forma, reúna informações sobre as entradas e saídas realizadas nos meses anteriores e, se puder, inclua outros anos para poder comparar.

Faça relatórios com diversos tipos de visões, como custos de ingredientes, volume de vendas sazonais, gastos com reparos em equipamentos.

Enfim, tudo que se envolva nas relações financeiras e que possa ser melhorado.

2. Organize seu fluxo de caixa

Essa é uma dica super importante, pois o fluxo de caixa necessita ser conferida diariamente pelo responsável pelo controle financeiro do restaurante.

Sendo assim, a análise é a principal fonte de dados sobre as movimentações do estabelecimento e precisa ser atualizada e organizada regularmente.

Dessa maneira, os gestores podem fazer consultas com mais certeza de que as informações acessadas representam a atual situação.

Uma dica para preservar essa ordem é cobrando relatórios frequentes de acompanhamento.

Assim, os responsáveis pelo financeiro deixarão de acumular seus deveres e os gestores terão uma assistência mais eficaz de suas contas.

A Saipos preparou uma planilha de fluxo de caixa mensal para ajudar você nessa tarefa. E sabe o melhor? Ela é GRATUITA! Clique no banner para baixar agora mesmo!

3. Revise os contratos com seus fornecedores

Aqui vai um toque: as parcerias feitas com os fornecedores são ações que requerem uma atenção aguçada.

Isso porque contratos que tiveram um início benéfico, podem estar interferindo nos resultados financeiros do restaurante, por falta de acompanhamento e checagem.

Revendo esses contratos, você pode analisar se estão mais caros em relação ao mercado e negociar a melhor alternativa, pois pode conseguir uma boa economia realizando essa ação.

Além disso, substituir alguns fornecedores pode trazer mais qualidade e valor ao seu restaurante. Pense nisso…

4. Realize um planejamento financeiro estratégico

Com todas as informações garantidas, faça um planejamento financeiro para o ano seguinte, traçando metas relacionadas às análises feitas nos relatórios.

Assim, aproveite para resolver as falhas que mais afetam os resultados do restaurante.

Caso seus gastos com consertos de equipamentos esteja alto, reverta esses valores para a manutenção preventiva.

Assim como se o volume de vendas caiu bastante em um período do ano, aproveite para dar férias para uma parte da equipe e crie maneiras alternativas de atrair maior clientela.

Não tenha medo! Pense nas finanças como uma ferramenta para o crescimento do seu negócio. Pense fora da caixa!

5. Analise os períodos de sazonalidade

Como já mencionamos antes, encontre as épocas do ano que indicam maiores diferenças nas movimentações, tanto para mais quanto para menos.

Isso porque elas apontam que existe um elemento de sazonalidade sobre seu restaurante e que deve ser trabalhado de uma maneira especial.

Assim, planejando o próximo ano, considere uma análise mais atenta das sazonalidades positivas, como datas comemorativas.

Invista na criação de uma programação especial, talvez com promoções.

Já para os casos de baixa, aproveite para realizar pequenas reformas e manutenção nos equipamentos e maquinário.

Sendo assim, diminua a operação e mantenha as ações de atração para garantir o mínimo de movimento.

6. Otimize a gestão de compras

Fique atento em relação à gestão de compras! Muitos empreendedores e gestores focam na parte de vendas e acabam esquecendo que podem economizar na parte de aquisições.

Portanto, é importante integrar diferentes setores para definir parâmetros mais eficazes.

Por exemplo, a equipe da cozinha pode definir os produtos que necessitam semanalmente, quais podem ser armazenados por mais tempo e quais devem estar sempre frescos.

Já os atendentes podem ajudar listando os pratos que fazem mais sucesso entre os clientes.

Dessa maneira, o setor de compras consegue realizar negociações mais eficazes para o restaurante, fazendo compras no atacado, substituindo algumas marcas caras pelas que são mais em conta.

Claro, isso tudo sem interferir na qualidade das receitas.

7. Aumente a percepção de valor do negócio

Essa percepção de valor tem um papel fundamental nas finanças de um restaurante. 

Os clientes que frequentam esse tipo de estabelecimento não fazem apenas para saciarem a sua fome, mas também para viverem uma experiência agradável. 

Portanto, é necessário ter isso em mente ao traçar o planejamento para o ano seguinte.

Então, separe um valor para investir em melhorias que transformem a percepção dos clientes em relação ao seu restaurante. 

Essa é uma forma eficaz de aumentar a margem de lucro, estabelecer novos preços e seguir agradando sua clientela.

Viu só? Fazer o controle financeiro em restaurante não é algo tão complexo 

Apenas requer uma dedicação diária para ser mantido dentro do esperado e gerar bons resultados ao longo do ano. 

E não ache que ainda é muito cedo para se preparar para o próximo ano, pois quanto antes começar, mais tempo terá para planejar com calma.

Portanto, pense nisso e garanta um faturamento melhor que o deste ano!

Resumo

Planilha para Controle de Vendas - Baixe Grátis!