QUERO FALAR COM CONSULTOR

Como montar um restaurante de peixes e frutos do mar?

Como montar um restaurante de peixes e frutos do mar?

Se quer saber como montar um restaurante de peixes, você precisará focar no planejamento. 

Ao pensar no seu estabelecimento de frutos do mar, o mais importante é ter bons fornecedores.

Porque é ele que vai definir a qualidade dos seus produtos, além de atendimento, espaço físico e crescimento. 

Por isso, a Saipos preparou esse artigo para esclarecer tudo que você precisa saber sobre como montar um restaurante de frutos do mar.

Montar um restaurante de peixes é uma boa ideia?

A resposta é sim! Podemos afirmar que investir nesse tipo de negócio de alimentação pode dar ótimos resultados.

Isso porque ainda não há muitos concorrentes disputando esse espaço. O que tem se expandido mais, é o número de restaurantes de comida japonesa.

Mas frutos do mar abrangem muitos outros pratos, e não apenas sushi. 

Existe um grande público que aprecia esse tipo de comida e não encontra facilmente locais de qualidade para apreciá-la.

Então, agora que você já sabe que investir em um restaurante de peixes e frutos do mar é uma boa ideia, vamos te explicar como abrir o seu!

10 dicas para montar um restaurante de peixes

Se você quer abrir um restaurante de frutos do mar, precisa fazer algumas coisas para poder aumentar as suas chances de sucesso. Veja abaixo as dicas que preparamos para você.

1.Invista em marketing

Embora muitas pessoas acreditem que o marketing é dispensável para uma empresa, isso não é verdade.

Principalmente se você quer abrir um negócio novo na sua região,  leve em conta que precisará conquistar um novo público, vendendo a imagem do seu restaurante.

É necessário que tenha presença nas redes sociais se quiser crescimento. Caso contrário, é impossível desenvolver-se.

Além disso, defina a sua identidade visual. Isso consiste em deixar a sua marca colada na memória dos clientes. 

Para isso, é preciso desenvolver um bom logotipo, cores que se encaixem com a sua proposta e espaço físico.

2.Preste um ótimo atendimento

O atendimento é um ponto chave para quem quer crescer no ramo de alimentação.

Pecar nesse quesito pode acabar te fazendo perder muitos clientes. Mas então, como desenvolver um ótimo serviço de atendimento aos seus fregueses?

Bom, para começar, se você quer ter certeza de que seus funcionários atenderão com excelência mesmo na sua ausência, treine-os para entender a importância desse quesito.

Assim, mesmo sozinhos irão prezar pela cultura do seu restaurante. Por isso, cada novo funcionário precisa ser treinado para seguir os ideais do seu negócio.

3.Mantenha seu restaurante legalizado

Pode parecer desnecessário lembrar, mas muitos pensam que manter um espaço de alimentação legalizado é tarefa fácil.

No entanto, não é bem assim. Se você quer evitar transtornos e surpresas desagradáveis, só abra as portas do seu estabelecimento após ter todos os documentos em mãos.

Preparamos uma lista com os principais documentos que você precisa para manter o seu espaço dentro da lei, com segurança total:

  • Registro na Junta comercial do Estado;
  • Alvará de localização e funcionamento;
  • Inscrição Estadual;
  • Auto de vistoria do corpo de bombeiros;
  • Certificado de responsável técnico;
  • Certificado de Limpeza e Desinfecção dos Reservatórios de Água;
  • Procedimentos Operacionais Padronizados.

4.Prepare o ambiente adequado para seu restaurante

Restaurantes de frutos do mar geralmente são mais refinados, por isso, é importante seguir nessa linha quando for preparar o seu espaço físico.

Isso não quer dizer necessariamente que seja necessário gastar um valor imenso com a decoração, por exemplo.

Cada restaurante tem um estilo próprio, e você deve priorizar isso quando estiver preparando esse local.

Também é interessante aproveitar características da região que estará instalado. Se for um local praiano, traga esses elementos para dentro do seu ambiente.

Mas se estiver em uma cidade distante do litoral, também vale a  pena explorar essa cara no seu restaurante.

Isso faz com que o seu público sinta-se literalmente na praia, por conta do cardápio e da sensação causada pelo ambiente aconchegante e receptivo.

5.Inove no seu restaurante

Inovação é algo que pode transformar um restaurante pequeno em referência na área de atuação. 

Inovar, no entanto, não significa trazer coisas novas apenas nos pratos, mas em outros quesitos também.

Uma proposta de ambiente mais descolado e descontraído pode ser um ponto interessante para se investir. 

Já que maioria dos restaurantes de frutos do mar costumam ser mais refinados.

Ultimamente, ambientes com estilo mais temático tem crescido no gosto do público, por isso, estruturar o seu espaço físico dessa maneira pode ser uma grande aposta.

6.Entenda sobre seus produtos

Dependendo do tamanho do negócio que quer começar, é possível ir atrás dos ingredientes principais pessoalmente.

Em regiões litorâneas, por exemplo, existem vários tipos de feiras que vendem peixes e frutos do mar frescos.

Nesse caso, é interessante aproveitar a oportunidade para conhecer melhor os itens que você precisará para seu cardápio.

Assim, você consegue diferenciar os que estão realmente em boa qualidade, e logo, poderá certificar-se de que seu fornecedor está lhe entregando um produto realmente fresco.

Quando for escolher camarões,  precisa analisar se os mesmos estão curvados e com a cor característica presente.

Polvos e lulas precisam estar com a cor branca predominante, já os crustáceos devem estar com as cascas em bom estado, sem cicatrizes e cortes.

Além de tudo, sempre que se compra qualquer fruto do mar, é fundamental atentar-se ao aroma. O cheiro com certeza entrega se o produto é fresco ou não.

Mas o mais importante de maneira geral, é que o dono sempre conheça e entenda sobre os ingredientes que são importantes para o bom funcionamento do restaurante.

Assim, evita desperdícios e falhas na hora da compra. Então, lembre-se de não transferir sua responsabilidade para outros sem uma breve verificação.

7.Tenha opções de todos os preços

Uma maneira de atingir a todos os públicos é oferecendo pratos possíveis de serem consumidos por todos.

Por isso, siga o exemplo de restaurantes do segmento que deram certo exatamente por não pararem apenas na parte luxuosa dos frutos do mar.

Mas sim, tendo possibilidades a preço popular, como combos, e até mesmo variando entre batatas fritas e camarão.

8.Tenha o bom e velho sushi no seu cardápio

Apesar de dizermos que frutos do mar vão muito além da comida japonesa, não se pode negar que atualmente, esse tipo de culinária é a mais consumida quando se fala em frutos do mar.

Por isso, é interessante reservar uma parte do menu para esse tipo de alimento. Mas não é necessário oferecer opções tão variadas como nos restaurantes próprios.

Tenha o que é mais procurado, como niguiri, temaki, hot rolls, uramaki e hossomaki.

9.Atenção com o armazenamento dos produtos

Como já falamos, quanto mais rápidos os peixes e frutos do mar chegam até você, melhor é.

Mas é imprescindível que você tenha os equipamentos ideais para refrigerar esses ingredientes da maneira correta até utilizá-los.

Além disso, é fundamental que você tenha um cálculo o mais preciso possível de quanto irá vender por noite.

Assim, evita ter que descongelar produtos que depois precisarão ser congelados novamente.

Isso não só pode interferir no sabor do ingrediente, como essa atitude também aumenta muito as chances de contaminação.

10.Dê importância a apresentação dos seus pratos

Se você quer ter sucesso no seu restaurante, precisa, além de sabor, agradar os seus clientes através da aparência dos seus pratos.

Isso quer dizer que é importante investir um pouco de tempo em apresentar uma receita bem acabada, com capricho e detalhes que demonstram o cuidado com aquela receita.

Se você tiver a opção Delivery, tenha atenção em escolher embalagens que mantenham a temperatura e organização do prato.

Além disso, agilidade na entrega é fundamental por conta da sensibilidade dos ingredientes.

Mas além dessas dicas, há outras coisas que você precisa fazer para que dê tudo certo no seu projeto de como abrir um restaurante de peixes.

Analise os fornecedores

Escolher bem os seus fornecedores é o principal quando se pensa em como montar um restaurante de peixes.

Isso porque é impossível oferecer um cardápio de qualidade sem ter ingredientes frescos. E como você já sabe, manter um peixe em perfeito estado é tarefa difícil.

Portanto, tente uma parceria com um fornecedor que esteja sempre próximo do seu restaurante.

Isso facilita para que a entrega seja feita com muito mais rapidez, e de acordo com a sua necessidade.

Escolha o local para montar seu restaurante de peixes

Assim como os fornecedores, o ponto que você escolhe para montar o seu estabelecimento define grande parte do seu sucesso.

Se localizar em um ponto muito afastado prejudica a entrega dos seus produtos, além disso, quanto mais próximo da região litorânea, mais fácil fica para conseguir bons ingredientes.

Lembre-se que nessas regiões, você também terá mais procura, já que o ambiente casa perfeitamente com o seu tipo de negócio.

Pense no seu público alvo

Para a maioria das pessoas, frutos do mar são vistos como produtos caros, e que consumi-los é para poucos.

No entanto, muitos locais vendem estes alimentos com ótimos preços. Mas, não é só isso que conta, já que muitos itens são difíceis de comer, como as lagostas, por exemplo.

Por isso, é tão importante pensar em quem você quer atingir, qual a sua proposta de restaurante, e se o local escolhido possui público suficiente para que você atinja as vendas necessárias.

Montar um restaurante de peixes é caro?

É inevitável dizer que um projeto como montar um restaurante de peixes demanda mais dinheiro na sua elaboração. 

O motivo desse custo mais alto é preço dos produtos de estoque. Frutos do mar são bem mais caros que ingredientes de restaurantes comuns.

Principalmente se você optar por servir lagostas, polvo, lula, entre outros itens mais difíceis de conseguir.

Por conta do valor de investimento ser mais alto, você deve estar preparado para reservar um fundo de caixa maior, o que garante que mesmo tendo algum atraso nos lucros, poderá manter o seu estoque.

Quais produtos comprar para o seu restaurante de peixes?

Quanto mais variedade no seu estabelecimento, melhor é. Mas reunimos aqui os principais ingredientes para as receitas de um restaurante de peixes e frutos do mar.

  • Atum;
  • Bacalhau;
  • Camarão;
  • Caranguejo;
  • Lagosta;
  • Lula;
  • Mexilhão;
  • Ostra;
  • Polvo;
  • Salmão;
  • Siri;
  • Tilápia;
  • Vieira.

Vale lembrar que você precisa de um estoque completo quando se diz respeito às variações de peixes, afinal, esta é a proposta do seu restaurante.

Os acompanhamentos para os frutos do mar devem ser leves e frescos, para complementar de maneira harmoniosa o cardápio.

São bastante utilizados os risotos, saladas, molhos, vegetais e farofas crocantes, que dão contraste aos filés mais macios.

Quais são os tipos de restaurante de peixes?

Não é porque os peixes e frutos do mar são o carro chefe do seu restaurante, que você precisa criar um local caro e luxuoso.

É possível planejar diferentes propostas de negócio de acordo com o seu investimento, lucro que quer receber, e o público que quer atingir.

Por isso, analise essas ideias de negócio e veja o que casa melhor com o seu objetivo:

Rodízio de peixe assado

O rodízio de peixe assado atende o público que ama peixe, mas não gosta do alimento cru ou mal passado. 

De uma forma muito parecida com o atendimento das churrascarias, esse modelo costuma agradar bastante os clientes.

É um tipo de culinária “raiz”, com peixes assados que podem ser servidos por rodízio ou Self-Service.

Nesse tipo de estabelecimento você pode utilizar peixes mais fáceis de encontrar, e consequentemente, mais baratos.

Isso faz com que o custo final para o cliente seja bem mais acessível. Esse modelo de negócio facilita o consumo de vários tipos de público, o que é positivo para a sua saúde.

Isso porque o peixe possui uma alta taxa de proteína, além de vitamina D e ômega 3.

Peixes fritos

Uma das maneiras mais populares de comer peixe é fazê-lo frito. Pode-se afirmar que a grande maioria das pessoas gosta muito.

Por isso, vale a pena investir em uma proposta dessas. Além disso, dos modelos de restaurantes de peixes, esse pode ser o mais em conta.

Porque não é necessário utilizar os produtos mais caros, como polvo, lulas e camarão.

É uma boa ideia vender peixe frito por Delivery apostando nas porções. 

Assim, dá para incluir complementos especiais no cardápio, como molhos da casa, e porções de peixe mesclando batata frita ou anéis de cebola.

Desse modo, dá para vender peixe frito também como lanche, e não apenas refeição.

Restaurante de frutos do mar à la carte

A opção de restaurante de frutos do mar mais completa e refinada, costumam ser as que servem à la carte.

Nesses locais, o menu possibilita o pedido de inúmeros tipos de prato com os mais variados frutos do mar.

Estas receitas vão desde o tradicional filé de salmão, até receitas  mais elaboradas, que levam mexilhões e polvos na composição.

Esse costuma ser o tipo de restaurante de peixes e frutos do mar mais caro para se investir. 

Isso porque os ingredientes não são baratos e conquistar uma clientela que pode arcar com o custo é mais difícil.

Esse modelo de negócio também requer mais organização com o estoque para evitar descongelar mais peixes que o necessário.

Porque após descongelá-lo, o recomendado é não congelar novamente. Além disso, nada pior do que não ter o prato que o cliente escolheu.

Então fique atento para não pecar com o abastecimento do seu estoque. 

Como abrir uma franquia de frutos do mar?

Atualmente, existem franquias bastante promissoras no Brasil, com um faturamento bem atraente e preço popular dos pratos.

Por isso, vamos te mostrar quais são essas opções e quanto você precisa para ser franqueado. 

Camarão & Cia

Essa franquia trabalha com camarões, peixes, saladas e massas. Esse modelo se encaixa mais em Fast-Food.

Além disso, possui um valor popular nos cardápios, responsável por tamanho crescimento da marca.

Para ter uma loja do Camarão & Cia, é necessário pagar aproximadamente 60 mil reais com a taxa de franquia, com estimativa de investimento de 540 mil. 

Apesar do valor, o restaurante pode faturar até 130 mil por mês.

Peixe na Rede

O Peixe na Rede  é um restaurante com sede no Distrito Federal, que atualmente trabalha via delivery, até mesmo com congelados.

Dentro do espaço físico, os pratos tem um valor em conta. Geralmente, porções com salada e filés de peixe, custam em torno de R$23.

Para adquirir uma franquia, no entanto, é necessário desembolsar a partir de 450 mil.

Khea Thai

O Khea Thai é uma rede de restaurantes tailandês, com sede em São José do Rio Preto.

Com cardápio focado em frutos do mar e drinks, o local oferece pratos executivos, com uma média de preço que varia entre R$17 e R$30 reais.

Para ser um franqueado, o investimento inicial é de 139 mil, com taxa de 45 mil.

Como você viu, o valor para adquirir uma franquia no segmento, não é tão barato assim.

Embora você receba um apoio para montar a sua estratégia e resolver outros problemas comuns de um novo estabelecimento, o valor pago pode ser melhor investido criando a sua marca do zero.

Mas não pense que fazer isso é simples. Por isso, dedique tempo suficiente para o planejamento do seu negócio e utilize nossas dicas para que esse processo seja mais assertivo. 

Resumo

Baixe Ebook Como conservar alimentos corretamente