QUERO FALAR COM CONSULTOR

Como montar um restaurante japonês

Cada vez mais populares os restaurantes japoneses vêm ganhando espaço em todo Brasil. Veja como montar um restaurante japonês e quais pontos você deve estar atento.

Muitos empreendedores e chefs de cozinha que tem experiência com o nicho da comida japonesa se perguntam como montar um restaurante japonês que possa ser sustentável e oferecer uma boa renda com qualidade e conseguir fazer um nome para o negócio.

Há uma variedade de opções para quem quer investir neste ramo de negócios, as franquias também são uma opção, mas é preciso considerar os investimentos necessários e o fato de que o nome da franquia será sempre associado ao seu empreendimento e há muitas taxas que precisam ser pagas apenas para a central.

É possível montar um negócio exclusivamente seu que possa gerar uma boa rentabilidade e ser conhecido em seu nicho de mercado local com algumas dicas, dedicação e foco nas metas e objetivos a serem alcançados.

Confira dicas especiais de como montar um restaurante japonês

Compre produtos de qualidade

Para conseguir montar um restaurante japonês de qualidade e que possa ser avaliado positivamente pela maioria de seus consumidores, é necessário estar extremamente focado em adquirir ingredientes frescos e de qualidade.

O principal ponto está na escolha dos peixes. Você precisará ter certeza da procedência dos seus peixes, por isso, procure conhecer bem o seu fornecedor, suas condições de armazenamento e entrega, bem como a higiene dos produtos.

Há também de se preocupar com a facilidade com a qual os fornecedores conseguirão entregar o material dentro do prazo estimulado e com as condições impecáveis de armazenamento.

As ofertas disponíveis dos ingredientes frescos e com qual regularidade seu restaurante as conseguirá adquirir.

É crucial realizar estas pesquisas previamente ao investimento inicial na hora de montar o seu restaurante japonês, pois elas são um dos pontos que definirão se seu negócio obterá sucesso.

Escolha os profissionais certos para o seu negócio

Para que o seu restaurante possa ser reconhecido e atinja as expectativas do público alvo, é essencial escolher os profissionais que atuarão em se negócio de forma extremamente detalhada e rígida.

É importante que o seu sushiman seja um profissional que tem experiência no mercado em qual atua e consiga manejar os ingredientes.

Afinal, peixe fresco é um ingrediente que requer o máximo de cuidado e atenção, de forma higiênica, habilidosa e profissional, com o treinamento necessário para um melhor desempenho.

Seja criterioso na escolha de toda sua equipe e não apenas na cozinha. Os garçons, por exemplo, são a sua cara para o público.

Por isso, antes de abrir oficialmente ao público, reúna diversos conhecidos e pessoas que de fato falarão a verdade para você e peça a sincera opinião deles de como foi o atendimento.

Assim, na hora que for “pra valer” você já terá ajustado o que foi sugerido no ambiente simulado com pessoas conhecidas.

Veja estas dicas de como contratar um bom garçom.

1.Conheça seus concorrentes

Agir como um consumidor é essencial na hora de planejar e preparar os seus investimentos em qualquer ramo de negócios.

Frequentar outros restaurantes de comida japonesa é crucial para conseguir delinear um padrão no qual o seu deve operar, envolvendo todas as características do lugar.

Esta experiência também permitirá a você entender que na hora de montar um restaurante japonês poderá evitar falhas e pontos negativos que estiveram presentes em suas experiências como consumidor, sendo uma ótima estratégia e que pode gerar uma maior visibilidade e aceitação no mercado.

Entenda quais são os públicos que frequentam o local, a classe, o gênero, os interesses, as estatísticas que giram em torno do tipo de pessoa que está sempre presente nestes locais: conhecer o público alvo é fundamental para um melhor desempenho de seus esforços e seu orçamento.

Esta análise pode também proporcionar uma melhor noção dos preços médios dos produtos e serviços, bem como um conhecimento mais amplo das possibilidades de pratos e itens de menu que poderão ser ofertados em seu próprio restaurante.

2.Ponto comercial para o seu restaurante japonês

Um dos pontos mais importantes, se não for O ponto mais importante, é a escolha do ponto comercial que você irá atender seus clientes.

Ao analisar os outros restaurantes de comida japonesa você poderá ter uma visão mais ampla de onde poderá montar o seu restaurante.

Considerando que não esteja em conflito com a concorrência de forma direta e até mesmo prejudicial para ambos.

Ao determinar o local escolhido é importante perceber também as vantagens que ele oferecerá, entender se este local está dentro do seu orçamento, o tipo de público que mais frequenta as redondezas e se ele terá o poder aquisitivo necessário para consumir produtos que geralmente estão um pouco acima da média da indústria alimentícia.

Preze por escolher um local que tenha uma variedade grande de públicos, que possa ser movimentado na maioria dos dias da semana e que englobe diferentes tipos de consumo em cada dia, como casais, funcionários de empresas e famílias.

3.Produção e armazenamento de ingredientes

Muitas vezes o empresário acaba por optar pelo menor preço, comprando por exemplo, peixe congelado.

Não está errado, mas deve estar ciente de que não será a mesma qualidade de um peixe fresco e que esse produto não deve ser congelado novamente.

Do contrário, estará entregando a seus clientes um produto que não corresponde a imagem que você quer criar do seu negócio.

Conheça bem o processo de produção, veja quais partes do salmão você pode e deve utilizar para o sushi e para o sashimi.

Uma dica importante é utilizar um sistema para restaurantes que permita que você tenha acesso a relatórios de consumo por dias da semana, horário e época do mês.

Para evitar que você descongele uma quantidade maior de peixe do que a real demanda que terá naquela noite.

Ao analisar as necessidades de compras de ingredientes, é preciso, em conjunto com a análise dos fornecedores do peixe, obviamente, entender que estocar um material tão fresco e que precisa estar sempre muito higienizado não é uma atitude válida neste ramo.

Para que o seu restaurante japonês possa ganhar o respeito dos consumidores ao fornecer um serviço e produtos de ótima qualidade, é preciso desempenhar com cuidado as tarefas de logística e manutenção de produtos em uma base diária: os clientes satisfeitos sempre recomendarão o seu negócio.

4.Tipo de serviço: rodízio, buffet ou a la carte.

Seu restaurante estará focado apenas na produção de refeições para o consumo no local ou também estará disponível para uma escala maior e que faça utilização de serviços de delivery?

Na maior parte dos restaurantes de hoje, o ideal é apostar em ambas.

É interessante também focar no fornecimento de rodízios e em pratos a la carte que possam ser considerados o diferencial de seu restaurante, é claro, além de todas as outras refeições e pratos que são básicos da culinária e que precisam estar inclusos no menu de qualquer forma.

Para adicionar um fator extra na hora de montar seu restaurante japonês, reúna-se com seu sushiman e pense na elaboração de pratos especiais somente servidos na casa que farão com que o público possa se sentir ainda mais atraído e disposto a retornar para outra visita.

Veja mais dicas de como abrir um restaurante!

Ao seguir todas estas dicas e conseguir delinear um tipo de negócio rentável e de boa qualidade durante o processo de montar um restaurante japonês, não se esqueça de investir nas ferramentas de marketing e divulgação e trabalhe com dedicação e afinco, certamente colhendo os louros de todos os esforços.

Baixe E-book Como montar um Cardápio