FALE COM CONSULTOR SAIPOS

Como montar um restaurante por kilo? 

Chegou a planilha que você tanto pediu! Controle seu estoque de forma simples, ágil e inteligente.

Como montar um restaurante por kilo? 

Para saber como montar um restaurante por kilo, você deve ter uma boa variedade de alimentos e uma equipe capaz de manter o cardápio sempre em dia para os clientes.

Isso porque restaurantes a kilo costumam atrair muitos fregueses, e o buffet acaba rapidinho com o grande fluxo de pessoas.

Para que você entenda bem como montar um restaurante por kilo, preparamos esse passo a passo para que esse planejamento se torne mais fácil para você. Então leia até o final!

Com montar um restaurante por kilo: 10 passos

Como montar um restaurante, por si só, já é um grande desafio. Esse planejamento exige muita cautela para seguir todos os passos, evitando problemas para seu estabelecimento. 

Por isso, a Saipos preparou 12 dicas fundamentais para seguir esse planejamento. Confira!

1. Documentação

Ter a documentação em dia é o primeiro passo antes pensar nos outros pontos do seu restaurante por kilo.

Muitas pessoas pensam que essa etapa é muito cansativa e demorada, no entanto, se você tiver organização, não precisará correr contra o tempo.

Por isso, é preciso levar essa fase a sério e não deixar para a última hora. 

Imagina se o seu espaço já estiver pronto para abrir as portas e ainda faltar um documento. Isso atrasaria todo o processo, entende?

Por isso, a melhor coisa a se fazer é entrar em contato com a prefeitura do município onde abrirá seu restaurante.

Assim, saberá exatamente quais documentos são necessários e também quais os procedimentos para fazê-los.

Apesar disso, nós preparamos uma listinha com a documentação principal para que você já vá pesquisando como providenciá-las, olha só:

  • Registro na Junta comercial do Estado;
  • Alvará de localização e funcionamento;
  • Inscrição Estadual;
  • Auto de vistoria do corpo de bombeiros;
  • Certificado de responsável técnico;
  • Certificado de Limpeza e Desinfecção dos Reservatórios de Água;
  • Procedimentos Operacionais Padronizados.

2. Escolha o ponto onde irá abrir

Um projeto como montar um restaurante por kilo é preparado sobre várias questões importantes, e talvez a primordial seja essa: Onde abrir o estabelecimento?

Bom, para encontrar a resposta para esta pergunta, você terá que analisar os bairros da cidade, principalmente o centro da cidade.

Faça as seguintes perguntas:

  • Qual público quero atingir com o meu restaurante?
  • Onde esse público se encontra?
  • Existe alguma grande empresa onde os funcionários saem para fazer as refeições de almoço e/ou jantar?
  • Esse público pode pagar pelo preço dos meus pratos?

Após encontrar a resposta para essas perguntas, você já terá em mente ao menos o bairro que é favorável para o seu negócio.

De todo modo, não vá se instalar em um ponto com pouco movimento, ta? 

Um restaurante de comida a kilo aberto em um bairro residencial, certamente não terá o mesmo  desempenho que os inseridos em regiões centrais.

3.Planeje o tipo de comida que irá servir

Como montar um restaurante por kilo sem comidas caseiras? Será que isso é possível? A resposta é SIM.

Para abrir um negócio de alimentação neste segmento, pode sim optar por um cardápio de dia a dia, caseiro mesmo.

Mas você tem muitas escolhas a serem feitas e inúmeras opções. Um buffet a quilo pode ser montado com as mais diferentes temáticas. 

É possível focar em um restaurante italiano, um restaurante de comida fitness ou um restaurante sustentável.

Por isso, pense bem no que cabe melhor no seu orçamento. Aqui, vamos considerar que a sua escolha seja a tradicional dos restaurantes a kilo, para atender o público mais amplo.

Pessoas que estão em horário de almoço precisam se alimentar bem e com comida farta, por isso, o seu cardápio precisa ser bem variado.

Abaixo, vamos te mostrar algumas opções bem utilizadas nesses tipos de restaurante.

Pratos quentes

Pratos Frios

Arroz branco

Arroz à Grega

Feijão preto

Purê

Batata frita

Frango (frito,assado, ensopado)

Bife bovino

Carne de panela

Peixe empanado (ou ensopado)

Lasanha

Macarrão (sabores variados)

Polenta

Molhos de guisado de carne

Farofas

Tomate 

Pepino

Beterraba

Cenoura

Cebola

Alface

Rúcula

Ovo de codorna

Repolho

Salada de maionese

Couve flor

Brócolis

Conservas em geral

Conforme o tempo for passando, será possível descobrir qual as preferências dos clientes, assim, você poderá inovar em alguns pratos, aumentando o número de alimentos com determinados ingredientes, inclusive.

Como a cada dia da semana é necessário ter um cardápio diferente, é possível criar um padrão, que facilitará muito a organização dos pratos e planejamento.

Portanto, pode-se separar os alimentos por categorias, conforme na tabela abaixo. Confira!

**Essa tabela simula um cardápio de segunda-feira

Dia a dia Arroz branco, feijão carioca, feijão preto com linguiça 
Massas Macarrão alho e óleo e Nhoque com molho de carne
Carnes Bife acebolado, peito de frango grelhado
Complementos Polenta frita e batata frita
Saladas Tomate e cebola, alface, cenoura e repolho ralados
Frutas Laranja, melancia e manga
Bebidas  Suco de laranja, suco de uva e limonada
Sobremesa Mousse de morango e sagu de vinho 

Planejando o seus pratos do dia de acordo com a categoria dos alimentos, fica mais prático para organizar até mesmo as compras.

Além disso, você pode ter dias com cardápios especiais. Por exemplo, a cada semana, oferecer um cardápio específico. Observe o modelo abaixo para entender melhor.

Semana 1 Feijoada completa
Semana 2  Comida italiana
Semana 3 Comida vegetariana
Semana 4 Peixes e frutos do mar

Você pode definir um dia próprio para os pratos diferenciados. Geralmente os restaurantes escolhem as sextas-feiras, mas fica a seu critério.

É possível usar essa estratégia para aumentar o movimento do restaurantes em dias que não há grande fluxo de pessoas, já que isso seria um atrativo e  tanto.

4. Pense na sua estrutura

Como montar um restaurante de comida por kilo em um espaço pequeno? Ficaria complicado, não é mesmo?

Por isso, quando for escolher o espaço, ainda que o valor do aluguel seja mais caro, considere a importância de ter um local apropriado.

É claro que muitos optam em começar com um ponto menor, e isso não é errado. 

Mas muitas vezes, pessoas deixam de frequentar o local por conta do pouco espaço, e cá entre nós, ninguém gosta de fazer uma refeição sentindo-se apertado né?

Portanto, faça esforce-se para encontrar o maior ambiente possível dentro do que você pode pagar.

No entanto, além do tamanho, é necessário analisar muitas coisas. Qual o estado da construção? Precisa de reforma? 

A rede elétrica dá conta de sustentar todos os equipamentos da cozinha? Então, como você pode ver, a estética não é a única coisa para se analisar nessa etapa.

Mas isso não quer dizer que ela não seja importante. Após ter o seu local escolhido, faça um planejamento de como cuidar da decoração do restaurante..

Para fazer isso, é importante se perguntar: Como quero que meu cliente se sinta dentro do meu restaurante? Qual mensagem quero transmitir?

Com a resposta para essa pergunta definida, será mais fácil ter ideias sobre  oque fazer. 

Saiba que você pode cuidar desse planejamento sozinho, deixando o espaço a sua cara mesmo sem gastar muito.

Pesquise sobre a importância das cores do ambiente e pinte paredes para criar uma sensação de conforto, relaxamento. 

Para contribuir para isso, escolha plantas naturais e resistentes para dar um ar de leveza ao espaço.

Uma musiquinha neutra e tranquila de fundo de ambiente também não faz mal algum, pelo contrário, contribui para a “experiência do cliente”.

5. Escolha os seus fornecedores

Ter bons fornecedores é mais importante do que você imagina. É através deles que será possível manter o seu estoque em dia.

E isso é fundamental para o bom funcionamento do seu restaurante. Porque você não gostaria de ir almoçar e não encontrar seu prato preferido, planejado para aquele dia.

Além disso, é possível negociar descontos com os fornecedores, comprando em maior quantidade, por exemplo.

Lembre-se que o seu público pode se tornar fiel ao seu restaurante, e para isso, basta oferecer alimentos de qualidade e com preço adequado.

E essas duas coisas só podem ser realizadas através de bons fornecedores. Por isso, pesquise muito, negocie, converse. E acima de tudo, conheça os seus ingredientes.

Saiba o que precisa comprar, a quantidade necessária e também características que demonstrem se ele está fresco ou não. 

Quanto mais domínio de atividade você tiver no seu negócio, menores são as chances de falhas e prejuízos.

6. Escolha os equipamentos necessários

A agilidade na sua cozinha depende de uma boa equipe unida a ótimos equipamentos, por isso, não descuide desta necessidade.

Por isso, é fundamental efetuar várias pesquisas para encontrar o melhor preço para  todos os equipamentos que serão necessários.

Se é a primeira vez que você monta um restaurante, precisará começar do zero, e isso quer dizer que o investimento para  essa etapa pode ser bem salgado.

Considere que esses equipamentos não servem apenas para o preparo dos pratos, mas também para a conservação dos alimentos, e organização da cozinha.

Portanto, te ajudar a procurar os melhores preços, preparamos uma listinha com os principais equipamentos que você precisará para ter uma cozinha potente e funcional e um salão adequado. Veja!

  • Armários
  • Balanças
  • Batedeira
  • Cadeiras
  • Caixas registradoras
  • Computadores
  • Fogão industrial
  • Freezers
  • Liquidificadores
  • Mesas aquecidas para  buffet
  • Mesas para clientes
  • Pias
  • Processador de alimentos
  • Refrigeradores
  • Utensílios como pratos, talheres, recipientes em geral

7. Valorize o bom atendimento

Atender com excelência é algo primordial para o sucesso de qualquer restaurante. 

Os que atendem em self-service geralmente tem menos contato com os clientes, por que ele mesmo se serve sozinho.

Por isso, valorize ainda mais esse ponto. Pense sempre em oferecer mais que comida, e um bom atendimento é uma maneira de conquistar o seu cliente.

Então, atender bem vai além do contato feito na hora do pagamento, por exemplo. Mais que isso, é preciso oferecer as melhores condições para que o freguês se sinta em casa.

Para isso, uma ótima sugestão é ouvir a opinião dele sobre as refeições. Assim, você demonstra que se importa com a sua opinião.

Tente sempre circular pelo salão, passando pelas mesas sempre que possível, e perguntando se a pessoa está sendo bem atendida.

Questione se ela sentiu falta de algo no buffet, e qual a sugestão poderia dar para que o restaurante possa melhorar ainda mais.

8.Fique de olho nos concorrentes

Antes de como montar um restaurante por kilo, analise os seus  concorrentes. 

te que você evite abrir o seu estabelecimento muito próximo de outro com  a mesma proposta.

Mas se não puder evitar essa proximidade, frequente o espaço do concorrente algumas vezes. 

Observe como é o atendimento, o tipo de cardápio, o valor. Assim, é muito mais fácil  de pensar em estratégias para conquistar a clientela sem se prejudicar.

Pensando nessa mesma linha de testar o serviço do restaurante, nada impede que faça isso com o seu próprio negócio.

A ideia é que, antes de abrir as portas do seu estabelecimento ao público, chame algumas pessoas de confiança para experimentar a comida e dar opiniões.

Dessa maneira, fica mais fácil de resolver problemas antes mesmo de seus clientes notarem.

9. Atenção a sua marca

Quem quer crescer no mercado de alimentação não pode pensar pequeno. 

Mesmo que no início o seu restaurante não seja o mais belo ou amplo, tenha o objetivo de torná-lo referência no segmento.

Mas como montar um restaurante de comida por kilo que tenha uma marca forte? O primeiro passo é criar identidade visual.

Hoje em dia, a melhor maneira de fazer propaganda de um serviço ou produto é através das redes sociais.

Por isso, não abra mão de preparar uma conta no Facebook e Instagram para o seu negócio. 

Assim, é possível divulgar os pratos da semana, novidades, promoções, tudo com a cara do seu restaurante. 

Portanto, é muito importante definir as cores do seu espaço, logotipo e logomarca são fundamentais para fazer as pessoas lembrarem do seu estabelecimento sempre que pensarem em comida a kilo.

Por isso, utilize a internet como maneira espalhar ao máximo as informações que  você tem ao seu favor, seu espaço e sua marca.

10. Tenha opções Delivery

Para a maioria dos restaurantes, começar como delivery é uma opção que só traz benefícios. 

Isso porque trabalhar dessa forma no início contribui para que um valor possa ser levantado para investir posteriormente no espaço físico.

Mas se não quiser começar assim, podes inserir opções de marmitas no seu restaurante. 

O cardápio pode ser o mesmo disponível diariamente no local, o que não vai causar problemas para prepará-los.

Desse modo, a única necessidade específica seria pensar nas embalagens ideais. Ter alguns motoboys a disposição ajuda nesse trabalho.

Ainda assim, dá para aproveitar a possibilidade que alguns apps como o iFood oferecem, assim, não é necessário ter a sua equipe própria, já que a plataforma oferece o iFood Entregador.

Oferecer marmitas é muito favorável para ajudar no seu faturamento. Nesse segmento, é possível ainda oferecer opções de comida fitness e vegetariana, assim abrange todos os gostos.

11. Motive sua equipe

Como montar um restaurante de comida por kilo sem uma equipe em sintonia? É impossível.

Porque quando se tem um grande número de pessoas para atender, a comida das mesas de buffet acabam muito rápido.

Nesse caso, é fundamental que se tenha uma equipe ágil sempre preparada para repor os pratos. 

Por isso, é tão importante escolher bem os funcionários. Para trabalhar em uma cozinha com alta demanda, cada integrante precisa saber trabalhar com pressão e agilidade.

No entanto, esse ambiente pode acabar se tornando estressante para os colaboradores, e vale lembrar que funcionários que não estão felizes, não rendem bem.

Portanto, motive sua equipe, demonstre a importância que eles têm para o sucesso do seu restaurante.

Então, ofereça um bom local para descanso e intervalo, treinamentos, momentos de confraternização entre colegas.

Tudo isso torna o trabalho mais agradável, e como consequência, os resultados melhoram.

12. Fidelize clientes

Um restaurante de comida por kilo tem muitas chances de conquistar clientes diários. É por isso que é tão importante pensar em estratégias para fidelizar estes clientes.

Pessoas que inovam geralmente alcançam o sucesso e o crescimento tão esperado. Então, faça o possível para não ser apenas mais um restaurante de buffet a kilo.

Mas o diferencial pode estar no seu espaço físico, em alguma promoção, brindes e ótimo atendimento.

A grande maioria de restaurantes populares desse segmento não se importam com a aparência do local, muito menos para como o cliente se sente ali.

Por isso, investir em cadeiras confortáveis ou alguns sofás para descanso no ambiente, músicas alegres e relaxantes, faz muita diferença aos olhos de quem frequenta.

Pense sempre que a maioria das pessoas que irão ao seu espaço estão em horário de intervalo do trabalho. 

Portanto, elas estão com fome e muitas vezes cansadas e estressadas. Ter iniciativas que contribuem para este problema é um diferencial muito positivo.

Então, agora que você já sabe agir para como montar um restaurante por kilo, pense no seu cardápio, local, estratégias de venda, e planejamento financeiro.

Nunca se esqueça que ter organização com as finanças do seu restaurante é a melhor maneira de passar por crises sem falir. 

Então prepare-se seguindo todas as nossas dicas e boa sorte!

Resumo

Baixe a Planilha para Controle de Estoque