FALE COM CONSULTOR SAIPOS

Como montar um restaurante prato feito passo a passo

Não sabe como conservar alimentos? Neste ebook iremos te ensinar!

Como montar um restaurante prato feito passo a passo

Para saber como montar um restaurante prato feito é necessário planejar o melhor cardápio e escolher bem o local onde vai abri-lo.

Um estabelecimento que vende prato feito pode ser muito atrativo para quem busca uma refeição barata e saborosa.

Por isso, leia este artigo que preparamos para você e descubra tudo sobre esse negócio tão amplo.

Como montar um restaurante prato feito: Legalização

Para abrir qualquer estabelecimento, são necessários uma série de documentos.

Se o negócio for na área de alimentação, o número de itens é ainda maior, e você não pode nem pensar em abrir as portas do seu restaurante sem ter essa papelada.

Por isso, separamos os principais documentos que você precisa para iniciar o seu restaurante de prato feito, veja:

  • Registro na Junta comercial do Estado;
  • Alvará de localização e funcionamento;
  • Inscrição Estadual;
  • Auto de vistoria do corpo de bombeiros;
  • Certificado de responsável técnico;
  • Certificado de Limpeza e Desinfecção dos Reservatórios de Água;
  • Procedimentos Operacionais Padronizados.

Para saber mais sobre o que você precisa para o estabelecimento, o mais indicado é que vá até a prefeitura do seu município.

Assim, saberá exatamente o que é exigido, já que isso muda de uma cidade para outra.

Como montar um restaurante prato feito: Fornecedores

Esse ponto é muito importante para um PF de qualidade por ser responsável por ingredientes frescos e confiáveis.

Além disso, é a partir dos fornecedores que o seu restaurante poderá alcançar mais lucro.

Para chegar a um faturamento positivo, o segredo é gastar pouco para preparar os pratos. E, para isso, é necessário economizar com os fornecedores.

Então, não deixe de dar aquela pechinchada ao falar com eles, e se necessário,  compre em maior quantidade para conseguir descontos. 

Como montar um restaurante prato feito: Cardápio

O mais importante é optar pela simplicidade. O prato feito precisa atender paladares variados e ser suficiente para  satisfazer o cliente após a refeição.

Montar o cardápio de um restaurante prato feito corretamente vai depender do local onde você mora.

Isso porque, em cada estado, esse tipo de comida é composto por diferentes alimentos, mas no geral, o cardápio é bem parecido.

A variedade, apesar de importante, não é peça fundamental desse modelo de negócio.

Porque muitos locais optam por servir o mesmo prato por bastante tempo e ainda assim mantém o seu sucesso.

Então, vamos te mostrar o cardápio tradicional dos PF’s brasileiros. Geralmente, eles são compostos pelos seguintes ingredientes:

  • Arroz;
  • Feijão preto;
  • Batata frita
  • Bife (bovino ou frango)
  • Saladas;
  • Ovo frito.

Mas como variar o cardápio do dia sem perder as características do prato feito? Veja abaixo algumas receitas.

Strogonoff

O strogonoff é uma ótima opção para inserir nos PF’s, isso porque costuma agradar a um público muito grande, além de ser prático no preparo e render várias porções.

Picadinho

Para substituir o tradicional bife, uma opção saborosa e que faz muito sucesso é o picadinho. 

Ele pode ser feito a partir de vários tipos de carne, incluindo também vegetais como milho e ervilha, por exemplo.

Bife à Rolê

O bife à rolê além de muito gostoso pode ser feito com carnes mais baratas, e isso é um ponto positivo.

Além disso, o bife, que é feito enrolado, pode ser recheado com bacon ou vegetais, e adquire um sabor especial. 

Esse tipo de receita pode ser oferecida mais próximo aos finais de semana, por exemplo.

Bife à Milanesa

O bife a milanesa é uma boa pedida e pode ser incrementado como opção diária aos seus pratos.

O preparo é simples e confere um sabor especial ao PF. Geralmente, os clientes gostam muito dessa receita.

Mas não pense que a variedade está apenas nas opções de carne. Uma ideia interessante é variar o cardápio de acordo com os dias da semana.

Mas não é necessário fazer muitas mudanças. Opte por alterar apenas alguns complementos. 

O que é mais importante em um restaurante prato feito?

Sem dúvidas o mais importante é a qualidade da comida. É preciso agradar o público mesmo com o cardápio simples. 

Mas além disso, para conseguir um grande número de clientes, o preço do PF também precisa ser em conta.

Por isso, é importante analisar os valores dos restaurantes concorrentes. 

Mas, você tem uma noção de quanto custa um PF caprichado nas principais regiões do país? A Saipos te mostra!

Porto Alegre – Rio Grande do Sul

Na capital Rio Grande do Sul o prato feito é bastante farto, composto por arroz branco, feijão preto, batata frita, bife de carne bovina ou frango, além de saladas variadas. 

De acordo com pesquisas feitas, existem restaurantes na capital que servem esse cardápio de PF por R$12, com suco liberado.

Rio de Janeiro

Na capital do RJ, o PF é bem parecido com o do RS, com a diferença de que na maioria das vezes a farofa de ovos e vinagrete acompanha o prato.

O preço, no entanto, é de R$15 a R$18, dependendo da escolha da carne, que pode ser peixe, inclusive. 

São Paulo

Em SP, o PF mais original é o Virado à Paulista. O prato tem como ingredientes o arroz, feijão com farinha, ovo, couve, carne, que na maioria das vezes é suína, e banana frita. 

Em São Paulo, uma boa refeição com Virado a Paulista, o PF mais consumido, custa entre R$16 e R$24.

Minas Gerais

Em Minas Gerais, o item indispensável dos PF’s é o feijão tropeiro. Além dele, o arroz, bife de lombo, couve e ovo frito são presentes em quase todos os cardápios.

O custo médio para saborear um prato feito de qualidade é de R$15 a R$18.

Curitiba

Em BH, o PF clássico, com batata frita, arroz, feijão, carne e ovo custa R$17,50 mas oferece opção de um acompanhamento a mais, geralmente.

Como montar um restaurante prato feito: Localização

É verdade que esse tipo de restaurante atinge muitas pessoas, mas isso só vai acontecer se você se colocar no local ideal.

Isso quer dizer que não adianta ter um cardápio excelente por um preço popular se estiver instalado em um lugar afastado do seu público.

Por isso, quando for escolher o ponto para o seu restaurante, pergunte-se se o seu público alvo passa por lá.

Se sua ideia for montar um restaurante prato feito mais saudável, por exemplo, pode-se montá-lo próximo a alguma academia.

Como montar um restaurante prato feito: Divulgação

Como os restaurantes de prato feito costumam ter preço popular, pode-se atingir uma boa freguesia em pouco tempo. Mas para isso, você precisa ser visto.

Portanto, aposte no seu marketing, assim é possível conseguir clientes que costumam frequentar locais com preço mais alto, não visando apenas a economia.

Então, as redes sociais são a melhor maneira de promover a sua marca, atraindo consumidores por motivos que vão além do baixo custo.

Aposte em imagens de qualidade dos seus pratos, daquelas que dão água na boca, sabe? Divulgue promoções e cardápio da semana, esteja presente nas redes sociais.

E falando nisso, chegamos até os diferenciais. Mas o que isso quer dizer?

Como montar um restaurante prato feito diferenciado?

O cliente precisa de um motivo para querer frequentar o ambiente, que pode ser um local confortável, aconchegante, com música agradável.

O mercado de alimentação tem crescido muito. Se por um lado isso é ótimo, por outro, nem tanto assim.

A competitividade entre os estabelecimentos está muito forte, e o cliente costuma ser bem seletivo.

Por isso, independente do tamanho do restaurante, é necessário oferecer mais que apenas comida. 

Geralmente, os restaurantes de prato feito costumam ser mais simples nesse quesito, não investindo no bem estar de quem frequenta.

Mas a experiência do cliente é muito importante já que opções de refeição não faltam, ainda mais com a  popularidade dos deliveries.

Por isso, pense na possibilidade de investir um pouco mais de tempo e dinheiro nesse quesito. 

Sempre faz diferença ter algo que nenhum outro local tem, algo só seu, uma característica do seu negócio.

Todo restaurante prato feito atende o mesmo público?

Não! Existem restaurantes de prato feito em bairros nobres de algumas cidades. 

Isso porque se entende que pessoas de todos os tipos precisam comer fora por motivos diferentes.

Enquanto para quem trabalha nos grandes centros o famoso PF é a opção mais barata, para outros, pode ser sinônimo de praticidade e boa alimentação.

Isso porque, existem vários tipos de restaurante nessa área, e muitos servem pratos executivos, com cardápio mais sofisticado.

Inclusive, alguns servem o cardápio em três etapas. Como entrada, prato principal e sobremesa.

Como montar um restaurante prato feito: Delivery

O Delivery é uma ótima opção para qualquer início de carreira na área de alimentação. Isso porque assim, é possível reduzir muitos custos que podem pesar no início.

Além disso, utilizar o delivery ajuda a conquistar novos clientes, já que a marca fica mais visível.

Você pode disponibilizar os mesmos cardápios típicos do prato feito, ou alaminuta. 

E ainda dá pra focar nas marmitas, com opções de acompanhamentos que podem ser escolhidos pelo cliente.

Mas atenção, se você quer ser bom nisso, precisa tomar cuidado com a qualidade da entrega.

A alma do delivery é a agilidade somada a praticidade de fazer o pedido no conforto de casa.

Mas isso tudo pode ir por água abaixo se você não respeitar o tempo de entrega. Para evitar que isso aconteça, agilize o processo de preparo na cozinha.

Outro ponto muito importante dentro das entregas é manter o alimento em ótimas condições até chegar ao cliente.

Imagina receber uma refeição toda revirada e desorganizada. Quem comprou perde até a vontade de comer, hein?

Então, entregar o alimento bem organizado e com capricho é o mínimo que o cliente espera.

Qual é a melhor embalagem para delivery?

Se você pensa que a embalagem não é importante, está muito enganado. Ela não só é importante, como é fundamental para a experiência do cliente.

Caso não saiba exatamente que tipo de embalagem usar, observe como outros deliveries costumam entregar suas comidas.

Dificilmente eles têm muita preocupação com  a estética desses itens, mas isso não pode acontecer.

Na verdade, o invólucro que guarda o alimento pode ser usado a favor da sua marca, utilizando sua logo ou cores do seu negócio.

Se o custo para comprar essas embalagens for alto, pense na possibilidade de fazer adesivos e colá-los. 

Além de todas essas informações que te trouxemos sobre um restaurante de prato feito, a Saipos preparou 9 dicas fundamentais para qualquer restaurante, e você confere agora!

9 dicas para restaurante

Para saber como montar um restaurante prato feito, é necessário ter um bom planejamento, controle financeiro e muita dedicação.

Mas algumas dicas podem ajudar nessa missão. Veja abaixo a seleção que preparamos para você!

1.Pense no horário de atendimento

Escolher o horário ideal para funcionar é uma tarefa que interfere muito no faturamento do restaurante.

Isso porque algumas vezes, manter-se aberto a noite pode causar mais gastos do que lucro, tendo em vista o custo de mão de obra e energia elétrica, por exemplo.

No seu caso, o restaurante de prato feito costuma ter mais movimento no horário de almoço, por isso, analise se manter-se aberto para o jantar é vantajoso ou não.

É possível fazer um teste para observar se isso vale a pena ou  não no local onde está instalado.

2.Prepare a quantidade certa de alimento

Se quer saber como montar um restaurante prato feito, entenda que o desperdício é um problema comum nos restaurantes, por uma questão financeira mas também ética.

Por isso, se tiver uma equipe pequena trabalhando com você, tente deixar os alimentos pré prontos, finalizando conforme a demanda.

Assim, você evita preparar alimento a mais do que o necessário. Além disso, algumas pesquisas mostram que a quantidade de alimento presentes nos pratos feitos brasileiros é exagerada.

O excesso de carboidratos, por exemplo, é prejudicial à saúde e contribui para o grande índice de obesidade no país.

Por isso, uma boa opção é reduzir a grande quantidade de arroz, por exemplo, e como complemento, oferecer um tipo de alimento a mais, um refogado de legumes, por exemplo.

3. Opte pela qualidade, e não pela extravagância

Muitos donos de restaurantes pensam que o sentido de inovar está somente ligado ao cardápio, mas não.

Um restaurante prato feito geralmente tem por público pessoas que querem realmente uma refeição suficiente para matar a fome.

Eles já estão acostumados a comida com gosto de casa, e mexer nisso pode não ser um boa opção.

Se quer oferecer algo mais elaborado no seu cardápio de PF, pense em a algum complemento como bolinhos, frituras e molhos. 

Sempre evitando mexer nos itens principais do prato, como o arroz, feijão e carne.

4. Ouça o que os clientes têm a dizer

Muitos PF’s trabalham pesado para atender uma demanda muito alta dos grandes centros.

De contrapartida, o que acaba acontecendo é que toda essa pressa em dar conta do atendimento e preparo dos alimentos, sacrifica a atenção ao cliente.

Então, uma boa maneira de melhorar os seus pratos e até mesmo corrigir problemas que podem roubar clientes de você é pedir opinião e sugestões.

Isso pode ser feito na hora do pagamento ou até mesmo passando nas mesas enquanto o cliente come.

Apesar de parecer trabalhoso, é uma maneira de fidelizar os clientes e demonstrar que o seu negócio tem o objetivo de atender cada vez melhor.

Uma boa ideia é colocar uma urna de sugestões, assim, você pode tirar um dia para ler tudo que foi dito durante a semana, e assim, corrigir e alinhar essas questões.

5. Tome cuidado com o que o cliente vê

Muitos restaurantes que servem refeições em alto número acabam se desligando da importância de manter a organização do ambiente.

Assim, alguns locais que preparam alimentos em pontos que podem ser vistos pelos clientes, acabam pecando muito em relação a organização.

E cá entre nós, esse ponto não precisa ser visto pelo público para ser importante.

Então, tenha cuidado com  a sua cozinha, ainda mais se ela puder ser vista pelas pessoas que visitam o seu estabelecimento.

E lembre-se: Um cliente que nota algo inapropriado no restaurante, principalmente em relação a higiene, certamente não voltará.

6.Tenha marmitas disponíveis

Para quem não gosta de almoçar na rua, comprar marmitas é uma ótima opção. Por isso, além do delivery, tenha essa opção presencialmente.

Quentinhas preparadas com o mesmo cardápio do PF, embaladas com capricho e um preço similar podem ajudar muito no faturamento do final do mês.

Essas podem ser montadas de acordo com o pedido do cliente, ou até mesmo possibilitando que ele mesmo se sirva.

Um cardápio de marmitex pode garantir a felicidade do seu cliente, pois dá a possibilidade de planejar as refeições.

7. Pense nos veganos e vegetarianos

Como montar um restaurante prato feito para eles?  Bom, o número de pessoas adeptas ao veganismo e vegetarianismo tem aumentado muito, então, porque não pensar nelas na hora de montar o seu cardápio de prato feito?

Apesar de ser um modelo mais popular, isso não impede que pessoas que não comem produtos de origem animal se alimente no local.

Portanto, tenha opções especiais para essas pessoas. No final das contas, com um bom  marketing, você poderá abranger um público muito maior por ter essa novidade.

8. Organize o cardápio de acordo com os valores de mercado

Quem tem um restaurante com pratos a preço fixo, precisa estar sempre de olho com os aumentos dos ingredientes.

Assim, a melhor coisa a se fazer é não ficar engessado a receitas que levem sempre os mesmos produtos. 

Utilize frutas e legumes da estação, que são mais baratos, e use a criatividade quando a carne tiver um aumento muito grande.

Algumas receitas mais específicas podem utilizar a carne de segunda prezando por um sabor delicioso, e economizando, o que é ótimo para você e para o cliente.

9. Incentive a equipe a ser sempre melhor

Independente do valor gasto pelo cliente ser alto ou não, ele merece ser bem tratado, assim como em um restaurante de alto padrão.

Para que isso aconteça, sua equipe precisa estar motivada e feliz com o ambiente onde trabalha.

Isso porque, funcionários que não estão felizes geralmente deixam isso transparecer nas suas ações dentro do empreendimento.

Então, valorize o papel de cada um, treinando-os para tratar a todos da mesma maneira  e com excelência, mesmo longe dos seus olhos.

O cliente que se sente bem no estabelecimento tem mais chances de voltar, então preze pela sua equipe, que é fundamental para que o seu público goste do atendimento.

Agora que você já sabe como montar um restaurante prato feito, é só começar o seu planejamento. Boa sorte!

Resumo

Baixe Ebook Como conservar alimentos corretamente