QUERO FALAR COM CONSULTOR

Como montar um restaurante self-service?

Como montar um restaurante self-service?

Se quer saber como montar um restaurante self-service, você vai precisar de uma boa localização, uma excelente equipe, uma estrutura adequada e também de investimento.

Se você tem vontade de abrir um restaurante, o self-service pode ser uma ótima opção, já que é um dos modelos gastronômicos mais procurados.

Isso porque o cliente só paga pelo que consome e é livre para servir-se como quiser.

Dados mostram que este setor está em expansão. Sem dúvidas, é um bom caminho para se investir.

Mas se você pensa em entrar nessa área, precisa levar em conta que a concorrência é ampla. 

Por isso, para atingir o sucesso e não deixar os outros espaços semelhantes detonarem com a sua clientela, você precisa ter uma tática inteligente.

Para ajudar você, trouxemos várias dicas e explicações sobre o que você não pode deixar de fazer se pretende bombar investindo em um self-service.

Como montar um restaurante self-service é uma dúvida comum de quem quer investir na área de alimentação.

10 dicas de como montar um self-service

Quando se está começando um novo negócio, é necessário estudar bastante sobre qualquer coisa que possa te ajudar nesse projeto.

Você precisa entender tudo que rodeia esse tema, e por isso, separamos essas dicas que com certeza vão te ajudar nesse início.

10. Qual a melhor localização?

 

 

Os self-services fazem tanto sucesso exatamente por atender a um público grande.

Quem sai do trabalho procurando um local barato e com comida saborosa para almoçar, geralmente recorre a esse tipo de restaurante.

Isso quer dizer que, você precisa escolher uma localização próxima do centro da cidade, com maior fluxo de pessoas.

Abrir um self-service em um bairro nobre, onde não há presença de empresas e indústrias com certeza não é uma boa ideia.

Porque como você deve imaginar, esse público busca mais as opções de restaurante a la carte.

Mas já se escolher um ponto central, certamente muitos procurarão o seu estabelecimento para almoçar, por exemplo.

9. Qual o melhor horário de funcionamento?

 

 

Assim como o local, o horário é peça chave para o seu sucesso. E sem dúvidas, você terá mais movimento no almoço.

Isso não quer dizer que não possa abrir no jantar, mas essa questão precisa ser analisada junto aos gastos para manter o local aberto naquele horário.

Muitas vezes não vale a pena manter as portas abertas no jantar, quando o fluxo de pessoas é bem menor.

Ainda mais considerando que muitos alimentos são preparados e não podem ser aproveitados no dia seguinte.

O que gera um grande prejuízo para o negócio, além de que, desperdiçar comida não é bom para as suas finanças, além de não ser sustentável.

8. Qual a melhor estrutura para um self-service?

 

 

A estrutura para esse tipo de restaurante costuma ser bem simples. Se você tiver um salão para as refeições, uma cozinha, estoque e banheiros, já é o suficiente.

O tamanho dos cômodos varia de acordo com o tamanho do público esperado.

Mas se a sua preocupação era com o espaço físico do seu self-service, saiba que não precisa de nada fora do normal.

Por não ser necessário um ambiente muito sofisticado, você não vai precisar gastar tanto nessa fase.

Mas na hora de escolher esse ambiente, lembre-se que muitas pessoas costumam fazer suas refeições na mesma hora.

Isso quer dizer que você precisa de um salão grande, caso contrário, muitos clientes podem não ser atendidos.

E com esse tumulto e falta de espaço, certamente estabelecimento perderá muitos fregueses.

 

7. Como montar o cardápio ideal?

 

O cardápio perfeito precisa ser elaborado com muitas opções de comida. Saladas variadas e mais de um tipo de carne.

Você deve sempre considerar que muitas pessoas não gostam de determinado alimento, e por isso, não formular o cardápio todo a partir de uma coisa só.

Mesmo que ofereça um bom atendimento e um bom preço, só vai fidelizar seus cliente através da qualidade da comida.

Isso também não quer dizer que você precise ter pratos extremamente bem elaborados.

Pelo contrário, self-service oferece comida caseira, simples e saborosa. Por isso, capriche no tempero e varie nas opções.

Lembre-se que muitos vão comer no local todos os dias, por isso, o cardápio precisa mudar de acordo com o dia da semana.

Por exemplo, na sexta-feira, sua equipe pode preparar um cardápio especial.

Os restaurante costumam bombar nesse dia, por que as pessoas geralmente se permitem comer fora nos fins de semana.

Então você tem a chance de conquistar cliente novos, com um mix de bom preço, qualidade, variedade e ótimo atendimento.

Falando em atendimento, esse é um ponto fundamental para a evolução do seu negócio…

 

6. Como deve ser o meu atendimento no self-service?

 

Que o bom atendimento é fundamental para qualquer negócio, você já sabe, mas no self-service, o que você precisa fazer de diferente?

Vale lembrar que você estará lidando com muitas pessoas, cada uma com um paladar diferente.

Por isso, esteja disponível para ouvir a opinião dos seus clientes. Se agradá-los, você poderá fidelizá-los, e é assim que alcançará o sucesso do seu negócio.

Além de ser prestativo com quem visita seu restaurante, existe algo que todos buscam quando decidem fazer uma refeição em um self-service: Rapidez!

Ser rápido no atendimento é fundamental nessa área. Isso quer dizer que é imprescindível que nunca falte alimento enquanto a fila se serve.

O pagamento costuma ser um problema quando a administração não é bem organizada.

Perdas de comanda, formação de filas, cartões que não passam, escassez de troco. Tudo isso é comum em restaurantes populares.

Portanto, analise quantos funcionários você precisará em caixa para o horário de pico, e não deixe de aceitar os principais cartões e até vale-refeição. 

Dessa maneira, muitas pessoas irão até o seu estabelecimento para aproveitar os seus vales do trabalho.

 

5. Preste atenção no cardápio de carnes

 

Segundo pesquisas, o consumo de carne é campeão nos restaurantes self-service. Por isso, você precisa ter um cardápio rico nesse item.

Oferecer carnes apetitosas e variadas é uma estratégia para fazer o cliente consumir mais. A carne é um dos alimentos que mais pesam na hora de servir o prato.

Portanto, se você conquistar o seu cliente com as carnes, ele consumirá mais, e como consequência,você também lucrará mais.

 

4. O cliente também come com os olhos

 

Olha só, se você acha que apenas o sabor da sua comida precisa ser bom, está muito enganado.

O alimento pode estar delicioso e muito bem preparado, mas se não estiver com um boa aparência, eu duvido que alguém tenha vontade de experimentar.

Uma boa aparência passa a sensação de capricho, cuidado e qualidade. Cuidar dessa questão não te dá mais custos, apenas um pouco mais de dedicação já resolve.

 

3. Fique atento a sua equipe

 

Montar um self-service demanda muita energia, e administrá-lo, mais ainda. Isso quer dizer que sozinho você não vai conseguir fazer nada.

Para cuidar da alta demanda e garantir qualidade no seu atendimento e refeições, precisará de uma equipe de confiança.

Por isso, mantenha sempre bem treinadas as pessoas que trabalham com você, priorizando o bom atendimento e agilidade.

 

2. Ofereça brindes ou descontos

 

Se quer deixar os seus concorrentes para trás, vai precisar de algo que os motive para experimentar a sua comida pela primeira vez.

Por isso é importante oferecer algum desconto como isca para conseguir novos clientes.

Uma opção bem legal é ofertar uma espécie de cartão, onde a cada refeição um carimbo é colocado.

Após um determinado número de refeições, o cliente pode ganhar um almoço grátis ou algum bônus.

Geralmente esse tipo de  ação é muito positiva para fidelizar o seu público

1. Esteja sempre de olho no estoque

O cuidado com o seu estoque é muito importante quando se trabalha na área de alimentação.

Porque, imagina se um dos alimentos acabam e você não tem mais os ingredientes para repor, com certeza seria vexame na certa…

Além disso, procure negociar descontos com seus fornecedores comprando em quantidade maior. Mas atenção, tome cuidado para não comprar produtos com a data de vencimento próxima.

Como calcular o preço por quilo do seu self-service?

Você precisa analisar todos os custos que teve com cada receita. Desde a compra dos ingredientes até a mão de obra dos funcionários.

Muitos restaurantes acabam se baseando no preço dos concorrentes, na ilusão de se manter equilibrado sem cobrar um valor muito diferente.

Na verdade, essa não é uma boa atitude, já que assim, você pode acabar perdendo o controle do seu estoque e lucro.

Outra dica importante é que o valor não seja  muito inferior ao dos outros locais, nem mesmo se for uma estratégia para vender mais.

Isso acontece porque quando o estabelecimento faz isso, logo precisa subir o valor bruscamente, o que pode acabar afastando os clientes.

Com o que preciso tomar cuidado?

Apesar do serviço self-service ser muito vantajoso e lucrativo, há algumas coisas que exigem cuidados. São elas:

  • Higiene
  • Controle da produção
  • Controle de temperatura dos pratos
  • Controle do tempo de exposição dos pratos

Como pode ver, manter um self-service organizado exige bastante dedicação, mas com o tempo de experiência até essas questões mais chatinhas ficarão fáceis.

Quais são os gastos mensais do restaurante self-service?

Se está pensando em investir nessa modalidade de restaurante, você precisará arcar com alguns custos mensais, referentes a:

  • Água
  • Energia elétrica
  • Material de limpeza 
  • Material de escritório
  • Máquinas de cartão de crédito
  • Internet
  • Telefone
  • Manutenção de equipamentos
  • Salário dos funcionários
  • Estoque
  • Aluguel

Os custos mensais podem chegar até 10 mil reais, por isso, você precisa ter um bom capital de giro antes de abrir o seu negócio.

Quantos funcionários preciso?

Para esse modelo gastronômico você não precisará de muitos funcionários, ainda mais sendo um self-service pequeno. Nesse caso, será necessário:

  • Cozinheiro
  • Auxiliar de cozinheiro
  • Atendente ou ajudante
  • Serviços gerais
  • Caixa
  • Gerente

Agora que você já sabe mo iniciar o seu planejamento para poder abrir o seu self-service, analise todas as dicas que te damos e mãos à obra!

Resumo

Ebook como tornar meu restaurante mais eficiente