Como remunerar os sócios do seu restaurante

Você já deve ter se perguntado qual a melhor forma de remunerar os sócios do seu restaurante. Pois bem, existem duas formas de remunerar os sócios de uma empresa: o pró-labore e a distribuição de lucros.

Remuneração dos sócios – Pró-labore

O pró-labore é a remuneração dos sócios que trabalham na empresa e corresponde ao salário de um gestor. Dessa forma, o valor do pró-labore deve ser definido com base nos salários de mercado para cada tipo de gestor. Verifique no mercado quanto custaria um profissional que realizasse as atividades de um Gerente ou de um Chef de Cozinha. Considerando que essas sejam as funções de cada um dos sócios.

Remuneração dos sócios – Distribuição de Lucros

A distribuição de lucros, como o próprio nome já diz, geralmente se dá de forma proporcional as cotas que cada um dos sócios tem na empresa. Independente se o sócio trabalha ou não no restaurante.

É importante destacar que por mais que sua empresa esteja tendo lucro, não é recomendado que os sócios façam retiradas de todo valor que tiveram de lucro naquele mês. Mas por que não retirar tudo? Simples! Seu negócio não vai crescer se você não investir nele. E retirando 100% do seu lucro mensalmente, não permitirá que sua empresa se desenvolva.

Exemplo

Para facilitar o entendimento de como remunerar os sócios do seu restaurante, veja este exemplo:

Três sócios decidem abrir um restaurante e aportam R$ 45.000 no negócio, sendo R$ 15.000 a parte correspondente a cada um.

Vamos supor que um dos sócios será responsável pela parte administrativa da empresa, gestão de clientes e funcionários e o outro será o Chef de Cozinha responsável pela produção e por tocar o restaurante da cozinha para dentro.

O terceiro sócio apenas colocou seu dinheiro, ou seja, está sendo um investidor e não está disponível para realizar nenhuma atividade na empresa. Seu papel será participar das reuniões mensais para apuração e acompanhamento de resultados.

Busque informações no mercado

Buscando as informações no mercado, foi verificado que o salário médio de um Gerente é de R$ 4.000,00 e de um Chef de Cozinha é de R$ 3.000,00. Com base nesse valores de mercado, os 3 sócios chegaram ao acordo de que o pró-labore de cada sócio que está envolvido no dia a dia do restaurante seria o valor que o mercado está pagando por cada função.O sócio investidor por outro lado, não receberá pró-labore, pois não está envolvido nas atividades diárias da empresa

Veja como dividir os lucros

Imagine que este restaurante apurou um lucro em determinado mês de R$ 10.000,00. E os sócios definiram quando constituíram a empresa (e isso pode ser alterado mediante acordo de todos ou da maioria) que o valor a ser distribuídos para os sócios é 70% do lucro apurado, o restante fica na empresa para ser reinvestido. Ou seja, naquele mês a distribuição de lucros será de R$ 7.000,00 dividida entre os 33,33% que corresponde a participação de cada sócio na empresa.

– Gerente: R$ 7.000,00 x 33,3333% = R$ 2.333,33
– Chef de Cozinha: R$ 7.000,00 x 33,3333% = R$ 2.333,33
– Sócio Investidor: R$ 7.000,00 x 33,3333% = R$ 2.333,33

Muitos estabelecimentos comerciais misturam o caixa da empresa com suas finanças pessoais. Isso faz com que os empreendedores não cumpram com suas obrigações nos vencimentos pois falta dinheiro para pagar as contas.

Tenha disciplina e organização

Recomendo fortemente a disciplina e organização de controlar separadamente suas finanças com as finanças da empresa. Pode fazer toda diferença entre sua empresa abrir as portas nas semanas seguintes ou não.

Conte pra gente se essas dicas te auxiliaram de alguma forma a fazer uma melhor gestão do seu negócio.

Se precisar de uma ajuda, conta com a gente! Queremos ser o seu braço direito quando o assunto é gestão.
Um abraço,

Conheça o sistema ideal para o seu restaurante