QUERO FALAR COM CONSULTOR

Fluxo de caixa simples: Passo a passo completo!

O que é  fluxo de caixa simples?

O fluxo de caixa simples é a maneira mais rápida de gerir a vida financeira de um negócio.

A partir dele, você controla as entradas e as saídas do seu estabelecimento.

Além disso, você consegue fazer projeções futuras com a análise dos resultados e até mesmo traçar estratégias para lucrar mais com o seu negócio.

Manter uma periodicidade dos produtos do seu fluxo caixa simples é muito importante para o desenvolvimento da sua empresa, loja e, claro, restaurante.

Por isso, siga as nossas dicas para que a parte de controle financeiro do seu negócio seja um sucesso.

Como montar um fluxo de caixa simples?

Uma das primeiras ações que devem ser feita para você saber como fazer o fluxo de caixa é dividir as saídas em fornecedores, despesas e outras saídas.

Fornecedores: todos os gastos que sua empresa tem com seus fornecedores.

Despesas: são as despesas administrativas que sua empresa tem, como exemplo o telefone, correio, internet.

Outras saídas: são os gastos não fixos, ou seja, aqueles contas que não são mensais, como os investimentos, empréstimo e pagamentos de tributos.

Para que se tenha um controle maior, é recomendável que você divida as saídas em subcategorias, como: despesas com salários, contas, impostos, produtos.

Enfim, esses gastos são variáveis de empresas para empresas. Então, é necessário que você conheça a sua realidade.

As entradas

nas entradas você deve colocar o que recebe com as vendas ou com os serviços prestados e também valores que entram, como a quitação de dívidas.

É importante que as elas sejam registradas diariamente, pois elas podem variar de mês para mês.

Então é importante que você acompanhe o movimento dos valores todos os dias.

Depois de registradas, todas as informações das entradas e saídas, é importante saber como fazer um fluxo de caixa simples.

E para obter esse resultado basta que você verifique o resultado do período registrado em seu fluxo de caixa e some todas as entradas e depois diminua as saídas.

Então o seu lucro é o resultado do que você ganhou menos o que você gastou.

É importante verificar após um período se suas entradas estão maiores que suas saídas.

Caso sua empresa tenha mais despesas do que receitas, você está tendo prejuízos.

Quais as vantagens do fluxo caixa simples?

Aprender  a fazer o fluxo de caixa simples vai ajudar você a se preparar para outros controles financeiros, como o fluxo de caixa descontado ou projetado, por exemplo. 

Sem contar que ainda vai auxiliar a manter a estabilidade do seu negócio, além da estabilidade de todo o setor financeiro.

Veja algumas das vantagens que você tem sabendo como fazer o fluxo de caixa:

  • Um resultado melhor no gerenciamento dos valores a serem pagos e recebidos;
  • Ajuda no controle das inadimplências dos seus clientes;
  • Projeção futura do orçamento;
  • Organização das suas receitas e despesas.

Manter o registro do seu fluxo de caixa simples dará mais segurança para o seu investimento. 

E a melhor forma de fazer isso é atualizando os dados diariamente e sempre que houver uma alteração. 

Além disso, ele reduzirá a probabilidade de existirem erros ou esquecimentos de inserir informações no seu caixa.

Saber como fazer a manutenção da sua gestão financeira ajudará a ter o controle das origens de gastos e recebimentos.

Mas lembre-se que tudo vai depender da forma como administra o processo. Procure organizar todo o trâmite.

A dica é usar um planilha no Excel ou investir em um software que ofereça esta opção.

Observe o que a sua empresa está precisando no momento e corra atrás de uma solução eficiente e que você consiga dominar. 

Exemplo de fluxo de caixa simples

Se você ainda está com alguma dúvida para entender como fazer o fluxo de caixa simples, nós separamos alguns exemplos para deixar mais claro como a atividade funciona. 

Mas lembramos que é muito importante que você entenda o que é a entrada e a saída da sua empresa e que tenha essas informações sempre organizadas.

Confira abaixo três exemplos de como realmente funciona o controle financeiro em um estabelecimento: 

Primeiro cenário 

Sua empresa cria uma semana de promoção, com vários descontos, com o intuito de conquistar mais clientes.

Com essa ação, você vendeu 35% a mais do que tinha previsto. Obtendo assim, um faturamento de R$ 90 mil.

Segundo cenário

Ao fazer o registro das receitas e das despesas da sua empresa naquele período, você percebeu que essa ação promocional fez seus gastos subirem.

Dessa forma, somando todos os valores, obteve um custo total de R$ 88 mil.

Terceiro cenário

Infelizmente a ação não superou as suas expectativas. A estratégia promocional que estava prometendo altos lucros, na verdade quase gerou saldo negativo.

Esse é um bom exemplo de que saber como fazer o fluxo de caixa pode te ajudar a ter controle das finanças da sua empresa.

Lembramos também da importância da atualização do seu fluxo de caixa. Mantenha uma periodicidade é essencial, seja diária, mensal ou semanal.

Inclusive, é bem interessante manter uma certa atualização diária, já que facilita a organização das informações e a análise dos resultados.

Mas isso fica a critério da sua disponibilidade e organização. O importante é que saiba como acontece o controle das finanças do seu empreendimento. 

Fluxo de caixa simples: regime de caixa e de competência

Antes mesmo de pensar no seu fluxo de caixa simples é aconselhável que faça um regime de caixa e um regime de competência. 

Essas duas atividades trabalham lado a lado com o seu registro, mas não são a mesma coisa. 

Confira abaixo como ambas operam dentro do seu fluxo de caixa simples:

Regime de Competência

O regime de competência serve para registrar os lançamentos na mesma data que ele ocorre. 

Então, se houver alguma compra feita a prazo, o valor total dela sempre será retirado do caixa. 

E, quando é realizada uma venda a prazo, o valor total da venda irá entrar no registro do caixa. 

Para realmente ser efetivo e ajudar no seu fluxo de caixa simples, é preciso usar o regime de competência diariamente. 

E dentro dele ainda existem outras duas divisões, confira: 

  • Registro de receitas: é feito no período em que as transações com terceiros foram realizadas.

Isso vai acontecer independentemente do pagamento ter sido feito no dia ou posteriormente.

Isso significa que o reconhecimento da receita acontecerá no dia em que foi firmado um contrato ou comprometimento desta compra ou serviço.  

  • Registro de despesas: As despesas são registradas quando os valores ativos já não existem mais.

Eles podem ser transferidos para terceiros ou com surgimento de um determinado passivo, mas ele não pode corresponder a qualquer ativo antes registrado. 

Regime de Caixa

Já o regime de caixa é o responsável por efetuar uma transação somente quando é realizada. 

Ou seja, mesmo que uma venda a prazo tenha sido feita há 3 meses atrás, a entrada deste valor em dinheiro só poderá ser registrada quando todo o pagamento for concluído. 

Assim como o regime de competência, esta atividade precisa ser atualizada diariamente.

Isso porque ela serve como instrumento de análise dos valores que devem sair ou entrar no caixa no dia em questão. 

Entenda que esse regime existe porque comprar e pagar são coisas diferentes, então devem ser registradas de tal forma no seu financeiro. 

Use estas dicas para aplicar um bom fluxo de caixa simples na sua empresa. Nós garantimos que vai funcionar!

Baixe sua Planilha de Fluxo de Caixa Diário