Conheça as leis trabalhistas e melhore sua gestão de restaurantes para funcionários 

Lei trabalhista para restaurantes

Todo o trabalhador tem direito de saber como é a sua CLT! Por isso fizemos esse artigo sobre gestão de restaurantes para funcionários.

Seja você é dono de restaurante, ou não, é bom ficar por dentro das mudanças para evitar dores de cabeça desnecessárias!

O que é a lei trabalhista?

A lei trabalhista existem para ajudar todo e qualquer tipo de trabalhador. E não pense você que isso é um coisa nova. Pelo contrário!

A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), foi criada em 1° de maio de 1943, sancionada pelo presidente Getúlio Vargas, durante o Estado Novo.

Obviamente, esta consolidação – decreto Lei nº 5.452– passou por diversas reformas durante os anos.

Como é a lei trabalhista para restaurantes?

Se você trabalha com bar, restaurante e lanchonete, é bom ficar atento, pois esta classe sofre alterações. Veja como é a lei trabalhista para restaurantes:

Lei trabalhista Acordos Coletivos

Qualquer tipo de acordo feito entre o empregado e o patrão não devem ultrapassar o que está previsto na CLT.

Pode haver exceção em casos se este acordo beneficiar o trabalhar, afinal, a lei existe para auxiliar as pessoas que trabalham e cabe a gestão de restaurantes para funcionários avaliar caso a caso.

Como é o Banco de Horas para lei trabalhista

As horas extras que foram acumuladas durante a jornada de trabalho podem ser compensadas em mais de um ano.

Depois deste tempo, o trabalhador recebe essas horas com um acréscimo de 50%.

Assim, hoje em dia, é possível ter uma abertura maior de negociação. Mas, neste caso, o prazo de compensação cai pela metade.

Contrato Temporário segunda a lei trabalhista

Antes de toda a mudança das leis trabalhistas, o prazo de contratos temporários era de 180 dias, com 90 de prorrogação.

Agora, a lei trabalhista para restaurantes possibilita apenas 120 dias. Além disso,o contrato pode ser prorrogado por 180 dias, o dobro de antes.

Contribuição Sindical

Como é a lei trabalhista para restaurantes, e para todos os outros tipos de comércio, foi mudada, a contribuição sindical agora é obrigatória.

Antes, ela era descontada da folha de pagamento uma vez por ano e agora é cobrada somente para quem autorizar.

Férias

A reforma permite que os funcionários de bares, lanchonetes ou restaurantes, reformulem o período de férias, podendo ser dividido em 3 parcelas.

Dessa forma, nenhum dos períodos pode ser inferior 5 dias e um deles precisa superior a 14 dias.

Jornada Parcial na Lei trabalhista

A jornada parcial na lei trabalhista para restaurantes funcionava da seguinte forma: era permitido até 25 horas por semana e sem o pagamento da hora extra.

Hoje em dia, o limite é de 30 horas ou de 26 horas semanais, com abono de até 6 horas extras e respeitar isso é extremamente importante para fazer a gestão de restaurantes para funcionários.

Terceirizados

Quem é terceirizado passa a receber os mesmos benefícios de um funcionário da empresa.

Portanto, se houver demissão, o ex-funcionário não pode ser contratado como um terceirizado durante um tempo de 18 meses.

Lei da Gorjeta para os restaurantes e funcionários

Com modificações em 2017, a nova Lei da Gorjeta 3.419/2017, passou a definir que a gorjeta é um pagamento espontâneo do cliente para o funcionário.

Dessa forma, fica a critério do restaurante, bar, ou lanchonete, sugerir ao cliente um taxa de serviço de 10%, podendo variar para cima ou para baixo.

Em São Paulo, por exemplo, já se tornou comum a cobrança na faixa de 13% como taxa de serviço.

Como administrar um restaurante?

Além de se preocupar em como é a lei trabalhista para restaurantes, é preciso ficar atento com administração do seu negócio também.

Saber como administrar corretamente um restaurante exige uma boa análise de processos.

Portanto, independente do seu negócio, é sempre muito bom observar o público. Isso garante qualidade no atendimento.

Se você está querendo dicas de como administrar um restaurante é bom ficar de olho na localização, qualidade do atendimento, ambiente, concorrência, marketing e controle de estoque e vendas.

Como avaliar desempenho de funcionários?

No dia a dia corrido de um restaurante pode acabar sendo difícil avaliar o desempenho de funcionários.

E justamente por isso você deve manter uma bom relacionamento com a sua equipe.

Procure deixar sua equipe confortável o suficiente para falar abertamente com você sobre o que está acontecendo no local.

Um restaurante só tem sucesso se a equipe estiver trabalhando bem, então dê uma atenção a isso. É imprescindível para uma boa gestão de restaurantes para funcionários.

Confira abaixo algumas dicas de como avaliar o desempenho de funcionário e melhore seu restaurante!

Como avaliar desempenho de funcionários?

Para saber como avaliar o desempenho dos seus funcionários, é preciso ter um ponto de partida.

Estabeleça objetivos claros que possam ser analisados de maneira clara e positiva.

Prepare uma estratégia de acordo com as metas  cumpridas e as habilidades da sua equipe de funcionários.

Desta forma, poderá ter uma boa avaliação deles ou, se preferir, pode usar algumas técnicas.

Confira agora alguns métodos tipos para avaliar o desempenho dos seus funcionários:

Avaliação de desempenho do funcionário por autoavaliação

Uns dos métodos de como avaliar o desempenho dos seus funcionários é usar a autoavaliação.

É bom que todo o profissional conheça as suas características. Além disso, acaba ficando mais fácil de otimizar alguns processos com isso.

Conhecendo o modo como o seu funcionário trabalha permite que o seu negócio funcione melhor.

Sem contar que o seu ambiente acaba ficando muito mais confortável em relação ao convívio da equipe.

Faça isso de uma maneira que toda a sua equipe se sinta à vontade e, se possível, mensalmente, isso é chave para a gestão de restaurantes para funcionários.

Se preferir, também pode fazer um feedback, onde o você avalia o funcionário e vice e versa.

Avaliação de desempenho do funcionário 360º​

A avaliação 360º permite que pessoas diferentes avaliem apenas um funcionário.

Neste método de como avaliar o desempenho de funcionários, toda a equipe do restaurante pode falar das suas impressões sobre a produtividade do funcionário em questão.

Deixe claro que essa avaliação deve ser feita por pessoas que tenham um contato direto com quem está sendo avaliado.

Avaliação de desempenho do funcionário 180º​

Dentre as formas de como avaliar o desempenho de funcionários está avaliação 180º.

Ele é um dos modelos avaliativos mais usados pelas empresas e restaurantes. Mas isso não quer dizer que seja o melhor pra você.

Analise as opções e veja qual se encaixa melhor com a sua necessidade, isso contribui para a gestão de restaurantes para funcionários.

De qualquer forma, a avaliação 180º é feita pelos gestores e fica condicionada a eles. Ou seja, eles têm a oportunidade de receber feedbacks dos seus processos.

Esta avaliação é chamada de 180° porque é um modo intermediário de fazer a avaliação, onde não envolve subordinados, como na 360°.

Avaliação de desempenho do funcionário por objetivos​

Procure fazer uma avaliação onde os objetivos dos seus funcionários sejam ouvidos e tenha um trabalho coletivo.

Uma avaliação desse tipo ajuda a colocar alguns fatores importante em prática.

Esta prática faz com que você tenha uma definição muito melhor das metas que precisam ser alcançadas por toda a equipe.

Avaliação de desempenho do funcionário por competências​

Neste processo é preciso que os avaliadores tenham um conhecimento mais aprofundado sobre as pessoas que serão avaliadas, assim melhora a gestão de restaurantes para funcionários.

Montar um cronograma com feedbacks regulares é um ponto indispensável desta avaliação. E isso pode ser muito benéfico, então não ignore.

Nem sempre você vai conseguir manter a sua equipe organizada, então permita-se errar algumas vezes.

Além disso, fica a cargo do gestor da equipe identificar como as competências de cada membro se encaixam com os objetivos da organização.

Para identificar estes pontos, existem três características importantes que podem ser avaliadas, que as chamadas CHA:

  • Conhecimentos;
  • Habilidades;
  • Atitudes.

A partir disso você consegue determinar os conhecimentos, habilidades e atitudes para alcançar um resultado melhor.

Sem contar que também ajuda o funcionário a identificar as suas competências. Está pronto para começar? 

Quais os benefícios da avaliação de funcionários? 

Ter ciência de como avaliar o desempenho de funcionário tem impacto direto na organização do seu negócio.

Ela pode tanto ser beneficiada quanto prejudicada, isso vai depender de como as coisas se comportam no local.

Por isso, um destes grandes benefícios é que os colaboradores passam a identificar as principais forças e fraquezas do restaurante.

Inegavelmente isso é extremamente útil para o planejamento estratégico de curto, médio e longo prazo.

Afinal, assim você enxerga melhor os talentos que podem ser promovidos, isso melhora a gestão de restaurantes para funcionários.

Da mesma forma, você também consegue ver quem precisa ser transferido de setor ou, até mesmo, dispensado da equipe.

Portanto, procure fazer uma avaliação com os seus funcionários sempre que possível. Isso realmente irá ajudar no seu restaurante!

Planilha de avaliação de desempenho de funcionários grátis

Quem costuma fazer avaliação de funcionários regularmente, precisa ter uma planilha para ter uma visão melhor de como as coisas estão indo com a equipe. 

Você pode optar por uma organização mensal ou anual. Isso fica a seu critério, o importante é que faça. 

Abaixo está um exemplo de planilha de avaliação de desempenho de funcionários grátis. Veja: 

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO  Para uso do RH

Nome:                   

Final: 

Nome do funcionário:  Cargo: 
Registro funcional:  Diretoria:  Data da Avaliação:
Nome do avaliador:  Cargo: 

 

Ausências no ano  Nº de ausências no ano  Marque com X Pontos 
De 7 a 10 ocorrências  -5
De 11 a 14 ocorrências  -10
15 ocorrências ou mais  -15
Número de atrasos no ano  Nº de ausências no ano  Marque com X Pontos 
De 9 a 16 ocorrências -5
De 17 a 24 ocorrências  -10
25 ocorrências ou mais  -15

Como demitir um funcionário de um restaurante?

Quem é dono de restaurante ou de qualquer outro tipo de negócio, provavelmente já teve que demitir um funcionário.

Certamente situações como esta não são muito confortáveis, então é bom que você desenvolva uma maneira mais agradável para demitir alguém.

Portanto procure não delegar isso para o setor de RH ou para outras pessoas. Você como gestor deve participar efetivamente disso.

Tome cuidado também o local onde vai falar com o funcionário sobre a demissão. Não faça isso em público. 

Vá até um ambiente reservado e que tenha uma certa privacidade.

Seja educado, ouça o funcionário também e tenha paciência. Não faça isso em um dia de estresse. Saber como proceder numa situação dessas é essencial para a gestão de restaurantes para funcionários.

Dessa forma, porte-se como um verdadeiro líder e saiba como avaliar o desempenho dos seus funcionários para evitar situações como esta.

Quais são os cargos de um restaurante e suas responsabilidades?

Quando o assunto é gestão de restaurantes para funcionários, é importante que se tenha conhecimento dos principais cargos e funções de um restaurante.

Nesse sentido, definir funções e responsabilidades é premissa para um bom funcionamento em equipe.

Por isso veja abaixo os principais cargos de um restaurante:

Gerente

Principais responsabilidades:

  • Planejar, supervisionar, coordenar e controlar as atividades do restaurante;
  • Treinar o pessoal de cozinha e salão;
  • Liderar a equipe proporcionando um ambiente de trabalho agradável
  • Supervisionar o recebimento de mercadorias, tanto quantidade como qualidade;
  • Negociar e contratar fornecedores
  • Controlar o estoque
  • Atender a clientes e ter jogo cintura para manter o bom relacionamento
  • Organizar as contas (tanto a receber como a pagar) e apresentar relatórios de desempenho.

Garçom

Principais responsabilidades:

  • Receber os clientes e atendê-los;
  • Tirar pedidos de clientes;
  • Servir pedidos (alimentos e bebidas);
  • Organizar e limpar mesas da área de atendimento;
  • Preparar bebidas, eventualmente;
  • Zelar pela guarda, conservação e manutenção dos equipamentos e material disponibilizado pelo restaurante.

Cozinheiro

Principais responsabilidades:

  • Coordenar as atividades relacionadas ao preparo das refeições;
  • Preparar os alimentos e auxiliar a servir as refeições;
  • Auxiliar na higienização de louças e utensílios da cozinha de modo geral;
  • Zelar pela conservação de alimentos e manutenção de equipamentos relacionados a conservação dos mesmos.

Auxiliar de Cozinha

Principais responsabilidades:

  • Auxiliar no preparo de alimentos conforme orientação do cozinheiro(a);
  • Cuidar da higienização e limpeza do local de trabalho e armazenando de alimentos;
  • Auxiliar no preparo de buffets;
  • Fazer cozimento de verduras, legumes e frutas;
  • Preparar sobremesas, doces e saladas.

Bar/Copa

Principais responsabilidades:

  •  Organizar e preparar bebidas, sucos, cafés e demais atividades relacionadas ao atendimento ao cliente;
  •  Zelar pela conservação dos equipamentos e limpeza da área de atuação;
  •  Executar outras tarefas de mesma natureza e complexidade solicitadas pelo gerente;

Auxiliar de limpeza

Descrição do cargo: Executar trabalhos rotineiros de limpeza em geral, espanando, varrendo, lavando ou encerando dependências, móveis, utensílios e instalações, para manter as condições de higiene e conservá-los.

Principais responsabilidades:

  • Limpar escadas, pisos, móveis, paredes, vidros, janelas, utensílios e instalações;
  • Zelar pela conservação e manutenção de equipamentos e utensílios gerais e de limpeza; 
  • Realizar a limpeza diariamente de áreas comuns do edifício.
Baixe o Ebook "Planilha de fluxo de caixa diário"