O que é fluxo de caixa?

Como o fluxo de caixa pode ajudar o seu negócio

Nos processos diários de uma empresa, a organização financeira é imprescindível.  Nesse caso o empresário pode contar com um instrumento simples e valioso que irá ajudar no  planejamento e monitoramento financeiro: o fluxo de caixa.

O Fluxo de caixa tem como meta principal avaliar e projetar o saldo acessível de ganhos para que o negócio tenha sempre capital de giro na empresa para utilização ou possíveis gastos.

As estimativas de  pagamentos da empresa assim como seus recebimentos precisam ser informados. Mesmo que não se tenha esses dados, deve-se criar uma previsão de ambos para que se encaixe às necessidades do negócio.

Tipos de Fluxo de caixa

Há vários tipos de fluxo de caixa que uma empresa pode usar. é sempre bom ficar atento às variações desse monitoramento financeiro.

Fluxo de caixa operacional

O fluxo de caixa operacional ajuda na análise dos gastos e receitas da da empresa sob um tempo determinado.

Ele contabiliza as transações financeiras ligadas a suprimentos e monitoramento do estoque e pagamento de funcionários,etc.

Fluxo de caixa projetado

O fluxo de caixa projetado não contabiliza os valores que já foram efetivamente presentes ou retirados do orçamento empresarial.

O fluxo de caixa projetado analisa receitas futuras assim como os gastos que possam acontecer, ajudando a empresa  ficar alerta à eventuais problemas e possibilitando o negócio no gerenciamento pagamentos e recebíveis.

Fluxo de caixa indireto

O cálculo do fluxo de caixa indireto refere-se ao Demonstrativo Resultado do Exercício (DRE) para ajudar a empresa em sua análise de lucro e prejuízo em período específico.

Fluxo de caixa para investimentos

O fluxo de caixa para investimento é o  fruto da análise feita para identificar o que sobrou das atividades operacionais  da empresa.

Essa análise ajuda a empresa a se preparar e entender se é possível aguentar os riscos de investimentos.

Fluxo de caixa livre

O fluxo de caixa livre auxilia na hora de  avaliar se sua empresa possui ou não a capacidade de gerar capital de giro em períodos curtos e médios.

Deve-se fazer uma projeção para esse tipo de avaliação, é preciso analisar um período de entre 60 e 90 dias.
 

 

Fazendo um fluxo de caixa para sua empresa

Para compreender bem o papel do fluxo de caixa em seu negócio, você precisa saber que ele é o resultado do saldo disponível verificado pela diferença entre o total dos recebimentos e pagamentos efetivamente realizados em uma determinada data ou período.

Como em qualquer tipo de análise a construção do fluxo de caixa irá depender do tipo/tamanho da empresa e da necessidade do dono de negócio.

Comece fazendo lançamento  no “contas a pagar” e “contas a receber” o que tem para receber o que precisa pagar

Tempo e controle é tudo

Faça uma estimativa das despesas que ainda irá lançar, tais como contas de água, luz, telefone, internet, impostos da empresa.

Saber os respectivos vencimentos ajuda na análise da estimativa. No caso do restaurante, procure utilizar as vendas à vista para medir as vendas diárias.

Certamente como qualquer negócio, há os meses mais propício à vendas ou não. Suas estimativas podem ser melhor controladas fazendo uma análise coerente e diária.

Fique de olho nos recebíveis: Você sempre terá despesas receitas nem tanto

No que você deve ficar de olho:

Recebimentos: Vendas à vista, vendas a prazo, em cheques (inclusive pré-datados) duplicatas, cartões, rendimentos de aplicações, e outros recebimentos.

Pagamentos. Fornecedores, despesas bancárias e financeiras, salários e encargos de funcionários, comunicação – telefonia, internet, correios etc. -, manutenções – equipamentos, veículos, prédios etc. -, retirada pró-labore – salários dos sócios que trabalham na empresa -, serviços de terceiros – contador, advocacia etc. -, impostos e contribuições, materiais – escritório, copa, limpeza etc. -, investimentos realizados, amortização de empréstimos e dívidas.

O que sobra do seu lucro ou prejuízo é que determinará seu futuro

No fim de um determinado período, o saldo que sobra deve ser o valor dos recursos disponíveis no caixa da empresa ou depositados em contas corrente.

No princípio haverá confusão, depois a bonança

Nos primeiros preenchimento desse tipo de controle, possivelmente haverá confusão.Porém, conforme o tempo vai passando e você se familiarizando com esses processos, você perceberá a importância de fazer disso uma rotina.

As tomadas de decisões serão mais precisas e sem dúvida, sua saúde irá agradecer.

Falando nisso. Procure automatizar esse processo. Utilize softwares de gestão ou uma planilha em excel ou do Google docs. Não importa. Faça!

Informe sempre o Saldo com seu fluxo de caixa

O fato de haver saldo em caixa  no final de um período não quer dizer que há lucro e tampouco prejuízo em seu negócio, por isso deve haver uma conferência com frequência todos os dias!

Quando há todos dias saldos elevados positivos ou negativos, há indícios de que seu negócio precise de estar melhor organizado nessa área para poder realizar os investimentos necessários para melhoria do empreendimento.

Você ganha gordura em negociação de prazos, aplicar o parte do lucro.

Melhore sua organização financeira

Quando se aplica a análise de fluxo de caixa de maneira concisa em seu negócio você está criando caminhos para o crescimento de seu negócio. Não apenas isso. Você também tem maiores chances para se livrar de situações ruins

Verifique a causa dos saldos negativos

Parece óbvio, mas o que muita gente não faz é tentar descobrir o que está causando os saldos negativos na empresa. Algumas dessas causas abaixo podem estar prejudicando o seu negócio:

  • Atraso nos recebimentos;
  • Alta taxa de inadimplência;
  • Queda repentina nas vendas;
  • Atraso nos recebimentos dos clientes;
  • Diferenças entre os prazos de recebimentos e pagamentos;

Se o seu negócio obtiver uma variação de vendas entre meses e sem um planejamento, buracos no fluxo de caixa irão acontecer. Ter uma reserva de capital pode ajudar a segurar as pontas caso hajam problemas.

Importância do fluxo de  caixa no Ciclo econômico, financeiro e operacional

Com a implementação do fluxo de caixa para ajudar em sua rotina financeira você terá também o controle das atividades do ciclo operacional da empresa.

O que é o ciclo operacional da empresa

Ciclo operacional são todas as atividades de compra e venda de mercadorias e serviços da empresa em curto prazo e os seus respectivos pagamentos e recebimentos.

A  imagem abaixo nos dá uma ideia de um ciclo operacional para uma empresa fabricante de produtos:

 

A empresa realiza compra (ponto A) sendo que o seu fornecedor recebe também recebe parcelado (ponto B).

Nesse período o produto ainda está em processo de produção. Quando o produto está pronto, conta-se o período para venda( ponto C).

Como a empresa vendeu a prazo, o recebimento pela venda ocorrerá em data futura(ponto D).

Nesse esquema especificamente, a empresa poderá tomar algumas decisões em sua administração financeira como liquidação de estoque, antecipação de recebíveis, prorrogação de pagamentos, etc.

Controlar a gestão do fluxo de caixa de um empresa, enfim, é fundamental para o dono do negócio tomar decisões mais assertivas.

Conclusão:

De forma sintética podemos compor o fluxo de caixa da seguinte forma:

  • Faça o registro diário de entradas e saídas;
  • Projete os pagamentos e recebimentos futuros;
  • Análise o saldo diariamente e em períodos futuros;
  • Em situação deficitária, tome decisão sobre necessidade de capital de giro;
  • Em situação superavitária, tome decisão sobre investimento e aplicação do recurso.
Baixe a Planilha de Fluxo de Caixa Diário