QUERO FALAR COM CONSULTOR

Quais são os impostos do cupom fiscal?

Você sabe quais são os impostos do cupom fiscal?

O Brasil tem uma das maiores cargas tributárias do mundo e, por isso, é importante saber quais são os impostos do cupom fiscal.

Mas antes de conhecer todos esses impostos, é melhor entender o que é este documento e para que ele é emitido.

O cupom fiscal serve para documentar e comprovar as ocorrências de uma transação comercial entre o restaurante e o consumidor final.

Mas fique ciente de todas as funções deste documento, afinal de contas, ele é de cunho fiscal e qualquer problema pode implicar no seu negócio.

Então confira agora quais são os impostos do cupom fiscal!

Quais são os impostos do cupom fiscal?

Quando você analisar qualquer nota fiscal ou cupom fiscal irá encontrar os seguintes impostos:

IRPJ- Imposto de Renda de Pessoa Jurídica​;

COFINS- Contribuição para Financiamento de Seguridade Social;

PIS​- Programa de Integração Social;

CSLL- Contribuição Social sobre Lucro Líquido;

ISS- Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza;

Caso a sua empresa faça parte do Simples Nacional, você terá, além desses encargos, outros impostos a serem pagos.

Por isso, é importante saber quais são os impostos do cupom fiscal.

Os impostos sobre o Simples Nacional

Antes de falarmos sobre esses outros impostos, nós vamos explicar o que é esse regime de tributação especial, que é o Simples Nacional.

Este regime é um sistema de tributação mais fácil e prático com o objetivo de cobrar impostos de microempresas e empresas de pequeno porte de forma mais ágil.

A receita bruta anual para pequenas empresas que optarem pelo Simples Nacional é de R$4,8 milhões e não mais de R$ 3,6 milhões.

Dessa forma, se sua empresa faz parte desta modalidade, fica muito mais prático de fazer o pagamentos dos impostos.

Essa simplificação é devido a criação da DAS– Documentos de Arrecadação do Simples Nacional.

Ou seja, neste documento foram unificados em um guia único todos os impostos que sua empresa deve pagar.

Mesmo assim, é necessário saber quais são os impostos do cupom fiscal. Afinal de contas, é bom saber para onde o dinheiro está indo. Veja!

IRPJ- Imposto de Renda de Pessoa Jurídica​.

COFINS​- Contribuição para Financiamento de Seguridade Social.

PIS- Programa de Integração Social e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público.

CSLL- Contribuição Social sobre Lucro Líquido.

ISS- Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza.

ICMS- Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços.

IPI- Imposto sobre Produtos Industrializados.

CPP- Contribuição Previdenciária Patronal.

O que significa cada um desses impostos?

IRPJ

O Imposto de Renda de Pessoa Jurídica incide sobre pessoas jurídicas e pessoas físicas equiparadas.

A cobrança é feita baseada no lucro real, no lucro presumido ou no lucro arbitrado.

CSLL

A Contribuição Social sobre o Lucro Líquido tem como objetivo fazer o financiamento da Seguridade Social.

Portanto, esse imposto incide sobre o lucro líquido, antes do Imposto de Renda, para situações que o lucro seja real.

PIS/PASEP

Programa de Integração Social e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público são encargos cobrados para fazer o financiamento do seguro-desemprego e o abono salarial.

O PIS, destinado a pessoas do setor privado e o PASEP, para o serviço público.

COFINS

A Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social tem uma cobrança variável conforme o valor da receita de cada empresa.

IPI

O Imposto sobre Produtos Industrializados taxa qualquer produto industrializado, menos em relação aqueles que não sofreram qualquer modificação na sua fabricação.

ICMS

O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços fica de responsabilidade de cada Estado regulamentar.

O encargo é cobrado de toda aquele produto, que teve circulação.

ISS

O Imposto Sobre Serviços é um encargo cobrado na cidade em que empresas prestaram serviços.

O valor desse imposto é variável, pois depende da cada legislação municipal.

CPP

Ou Contribuição Previdenciária Patronal é um imposto ligado ao Instituto Nacional do Seguro Social. Ele tem por objetivo ajudar a manter o Regime Geral da Previdência Social.

Ele não incide sobre as vendas do seu negócio, mas sobre os salários e pró-labores que sua empresa paga.

Agora que você já sabe quais são os impostos do cupom fiscal, é importante que se saiba calcular esses encargos na Nota Fiscal.

No entanto é uma maneira fácil de calcular. É basicamente você multiplicar o valor do documento pela alíquota do tributo.

Todos os impostos têm o mesmo cálculo e é importante dizer que não é necessário que cada um deles seja listado no cupom fiscal.

Para simplificar, vamos dar um exemplo de cálculo dos imposto. Imagine um contexto no qual você é tem uma empresa de dedetização e vai prestar um serviço em um restaurante.

Para isso, é preciso emitir uma nota fiscal de R$ 200,00. Dessa forma, você terá os seguintes números:

Valor da nota fiscal: R$ 200,00;

PIS (1,65% sobre o total): R$ 3,30;

COFINS (7,6% sobre o total): R$ 15,20;

IRPJ (15% sobre o total): R$ 30,00;

CSLL (9% sobre o total): R$ 18,00;

Valor dos encargos na nota fiscal: R$ 66,50.

Como o exemplo necessita de um funcionário para ser realizado, ainda terá o percentual de 11% de tributação do INSS.

Baixe a Planilha de fluxo de caixa diário