QUERO FALAR COM CONSULTOR

Qual é o Anexo V Simples Nacional?

Saiba mais sobre o Anexo V Simples Nacional

Se você tem uma micro ou pequena empresa que se enquadra na lista de atividades do Anexo V Simples Nacional 2018, fique atento.

Com a Lei Complementar n.º 155 e a Lei Complementar n.º 123 atualizada, que regulamenta esse regime de tributação, algumas mudanças ocorreram.

Uma delas é em relação ao Anexo V Simples Nacional 2018. Com a atualização do desse regime de tributação, seus anexos foram reformulados.

E, pelo Anexo V ter uma alíquota maior, antes da mudança do Simples, muitas empresas tentavam registrar suas atividades no Anexo III.

Anexos Simples Nacional III e V

Isso acontecia. porque ele tinha atividades técnicas semelhantes ao Anexo V.

Entretanto, agora de fato serviços que estavam no Anexo V foram transferidos para o Anexo III.

E se sua empresa estava enquadrado no Anexo V Simples Nacional, antes das alterações, pode ser que você esteja no Anexo III agora.

Anexo V Simples Nacional 2018: “fator r”

Para descobrir se sua empresa migrou para o Anexo III basta fazer o cálculo do “Fator R“.

O “Fator R” é o valor, em porcentagem, do seu faturamento que vai para custear os gastos com a folha de pagamento da sua empresa.

Portanto, se o resultado do cálculo for menor que 28% para sua folha de pagamento, sua empresa paga a alíquota do Anexo V Simples Nacional 2018.

A fórmula do cálculo é:

                           FOLHA DE PAGAMENTO(FP)

FATOR R = ___________________________

                           RECEITA BRUTA(RB)

FP e RB

FP: é a soma das despesas da empresa com a folha de pagamento dos últimos 12 meses.

RB: é a soma da receita bruta da empresa dos últimos 12 meses.

Então, se o resultado do seu cálculo for menor que 28% você deverá pagar as alíquotas do Anexo V Simples Nacional 2018.

Anexos Simples Nacional 2018

Anexo I  Simples Nacional 2018: empresas voltadas ao comércio.

Anexo II  Simples Nacional 2018: composto por fábricas/indústria e empresas industriais.

Anexo III  Simples Nacional 2018: empresas que prestam serviços de instalação, reparos e manutenção; agências de viagens; academias; escritórios de contabilidade; empresas de medicina e odontologia.

Anexo IV Simples Nacional 2018: estão neste grupo empresas que oferecem serviços de limpeza, vigilância, obras, construção de imóveis, serviços advocatícios.

Anexo V Simples Nacional 2018

Aqui estão inseridas as empresas que prestam serviços de auditoria, jornalismo, tecnologia, publicidade, engenharia, entre outras.

Para saber em que anexo a sua empresa está inserida, é importante que você leia a Lei Complementar N° 155 e a Lei Complementar N° 123, atualizadas.

Anexo V Simples Nacional 2018

O principal objetivo desse regime de tributação é desburocratizar o pagamento de impostos.

O modelo do Simples abrange pequenos e médios empresários, onde suas empresas faturem até 4,8 milhões de reais.

A tributação do Simples Nacional é feito em guia única. Portanto, todos os impostos municipais, estaduais e federais são pagos na mesma data.

Essa é a razão do “simples”. Uma maneira simplificada de tributação.

Entretanto, é importante ficar alerta quanto a porcentagem de imposto que é recolhido pelo governo.

Essa porcentagem é variável de acordo com a atividade e arrecadação bruta anual da empresa.

Tributação do Simples Nacional 2018: impostos unificados

A tributação desse regime reúne, como já foi dito, a cobrança de vários impostos em uma única guia.

Além disso, o empresário pode fazer o pagamento da previdência.

Para o micro e pequenas empresas serem incluídas no modelo de tributação do Simples, não devem ter dívidas com a União ou com a Previdência Social.

Os impostos reunidos na guia do Simples Nacional 2018, são:

  • Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ);

  • Programa de Integração Nacional (PIS);

  • Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS);

  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL);

  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS);

  • Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS);

  • Imposto sobre Circulação de Serviços de Qualquer Natureza (ISS);

  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

 Anexo V Simples Nacional 2018: alíquotas

Com a atualização das leis que regem esse regime tributário em 2018, a forma que alíquota era aplicada também mudou.

Antes ela uma alíquota simples sobre a receita bruta do mês.

Agora é a alíquota efetiva.

A alíquota, a partir do novo Simples Nacional, se tornou maior, mas com um desconto fixo específico para cada enquadramento, ou seja, para cada anexo.

Alíquota efetiva

Para que você obtenha a alíquota efetiva, basta utilizar a seguinte fórmula:

RBT12 x Aliq – PD

_________________

RBT12

E para substituir na fórmula é preciso que você saiba:

RBT12: receita bruta acumulada dos últimos 12 meses

Alíq: alíquota que consta nos anexos I ao anexo V Simples Nacional 2018

PD: parcela que será abatida e também consta nos anexos.

O percentual pode variar de 4% a 33%. O resultado vai depender do anexo que sua empresa está inserida e da sua receita bruta.

Anexo V Simples Nacional 2018: principais alterações

Como já foi dito, esse regime tributário sofreu alterações em 2018.

Vamos relembrar as principais.

Sobre o faturamento as pequenas empresas podem participar do Simples com uma receita bruta anual de 4,8 milhões de reais.

Antes das alterações na lei, era permitido apenas negócios com um faturamento anual de até 3,6 milhões.

Para microempresas a receita bruta anual permitida é de 360 mil reais.

Para os MEIs saíram dos 60 mil reais para o máximo de 81 mil reais no ano.

Novas empresas

Já empresas que estejam em início de atividade, a sua receita bruta acumulada deve ser proporcional ao número de meses de atividade.

Se a sua empresa foi aberta no mês de novembro de 2018, será contabilizado os dois meses de trabalho.

Faturamento anual de R$ 4,8 milhões/12 x 2 meses = R$ 800.000

Portanto, seu negócio poderá ter uma receita bruta anual de até 800 mil reais, para fazer parte desse regime tributário.

Baixe a Planilha de fluxo de caixa mensal