FALE COM CONSULTOR SAIPOS

Rappi terá aluguel de patinetes elétricos 

Conteúdo Gazeta do Povo- A aliança estratégica entre o app colombiano de delivery  e plataforma mexicana especializada em patinetes, tem objetivo de tornar as cidades mais sustentáveis

A Rappi, startup colombiana que faz delivery de tudo via aplicativo, e a plataforma mexicana de patinetes elétricos Grin, dois dos maiores empreendimentos de sucesso da América Latina, firmaram neste mês de outubro uma aliança estratégica.

Em poucos dias, os moradores das principais capitais brasileiras poderão usar patinetes elétricos compartilhados para o transporte, que poderão ser acessados por meio do aplicativo da Rappi.

O aluguel tem um preço base de R$ 3, valor que dá direito a três minutos de uso. Após este período, serão cobrados R$ 0,50 por minuto de uso do equipamento.

Nos próximos meses, estima-se que serão 12 mil patinetes disponíveis no Brasil, nas cidades onde a Rappi atua.

Questionada, a assessoria da Rappi informou que a oferta de patinetes deve começar por São Paulo em breve — não foi especificada uma data — e se expandir gradualmente para outras cidades.

Além do Brasil, os patinetes também estarão disponíveis no México, Colômbia, Chile, Uruguai e Argentina.

A Rappi nasceu com o objetivo de tornar as cidades mais eficientes, cuidar do meio ambiente e melhorar a qualidade de vida das pessoas, além de promover o empreendimento e a inovação, afirma o co-fundador e CSO da Rappi, Sebastián Mejía.

Um estudo realizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta que nove em cada dez pessoas do mundo respiram um ar com altos índices de contaminação e que a poluição ocorre, principalmente, por causa dos meios de transporte.

A ideia da parceria, afirma o co-fundador da Grin, Jonathan Lewy, é unir forças para um transporte melhor e sustentável. “Com esta nova opção de transporte, esperamos alcançar 70 mil unidades dos veículos nos próximos três meses. É uma alternativa que traz muitos benefícios para a mobilidade urbana e qualidade do ar.”

Em setembro, a Rappi tornou-se um novo unicórnio da América Latina, ao levantar mais de US$ 200 milhões em investimentos e ser avaliada em mais de US$ 1 bilhão.

A empresa opera no Brasil desde agosto de 2017, nas capitais São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte e Curitiba.

A expectativa é que outras 15 cidades brasileiras recebam o serviço da empresa ainda este ano.

A parceira Grin foi lançada em 2018, na Cidade do México, e recebeu mais de dez mil downloads logo nas primeiras semanas de funcionamento, garantindo importantes aportes.

Segundo o site Crunchbase, a Grin levantou US$ 47,5 milhões em três rodadas de investimento da série A, de julho a setembro deste ano, feito por 14 investidores-anjo, entre eles fundos como Monashees, DCM Ventures e Trinity Ventures.

Resumo

Taxômetro Rappi