QUERO FALAR COM CONSULTOR

Tabela CFOP

Confira a Tabela CFOP 

Veja  a tabela de Código Fiscal de Operações e Prestações que podem servir para o seu restaurante.

Você pode conferir demais CFOP no site do Ministério da Fazenda.

O que é a Tabela CFOP?

A Tabela CFOP certamente já foi uma questão para aquelas pessoas que trabalham na operação de transportes de cargas e produtos.

Essa sigla significa Código Fiscal de Operações e Prestações, onde sempre que existir entrada e saída de mercadorias, deve ser apresentado pelas empresas.

Portanto, ter mais informações de como funciona o processo pode auxiliar no desenvolvimento das funções dentro do seu negócio.

Até porque, se o CFOP faltar, você pode ter seus itens, em determinadas situações, retidos.

Outra penitência pode ser o atraso na entrega das suas mercadorias.

O assunto desse texto está ligado diretamente nos afazeres diários do setor de contabilidade de muitos empreendimentos.

Dessa maneira, é essencial que os empreendedores estejam atentos a esses assuntos para que não surjam problemas na execução dos trabalhos.

Tabela CFOP

Descrevendo mais detalhadamente o que é o Código Fiscal de Operações e Prestações, é uma abreviatura para controle de transações intermunicipais e interestaduais.

Esse código numérico é utilizado para identificar qual a natureza dos produtos que estão circulando ou da prestação de serviço feita por meio do transporte.

É através disso que o governo realiza o controle de todos esses movimentos.

Além disso, ele determina os tributos sobre esses elementos do seu negócio e também as que utilizam o frete do seu estabelecimento.

Como funciona a Tabela CFOP?

Antes de qualquer coisa é preciso entender como funciona a Tabela CFOP para que você saiba utilizar.

Nesse sentido, vamos explicar a composição deste Código Fiscal.

O primeiro ponto é quando essas combinações são iniciadas pelo número um. Isto significa que o translado do produto se dará dentro do Estado.

Já se o CFOP começar com o número dois, a entrega se dará fora do Estado em que foi seu ponto de partida.  

A intenção é a que as transações sejam feitas de maneira mais nítida e que a Receita Federal consiga acompanhar de forma mais incisiva.

O Código Fiscal de Operações e Prestações pode ser descrito na Nota Fiscal da mercadoria que estará sendo enviada.

Em relação aos que forem iniciados com os números cinco ou seis são respectivos a saídas de produtos.

Entradas e saídas da Tabela CFOP

Veja de forma completa como funciona a codificação:

Entradas

  • 1.xxx – Entrada e/ou Aquisições de Serviços do Estado
  • 2.xxx – Entrada e/ou Aquisições de Serviços de outros Estados
  • 3.xxx – Entrada e/ou Aquisições de Serviços do Exterior

Saídas

  • 5.xxx – Saídas ou Prestações de Serviços para o Estado
  • 6.xxx – Saídas ou Prestações de Serviços para outros Estados
  • 7.xxx – Saídas ou Prestações de Serviços para o Exterior

Mas, relação aos outros algarismo que compõe essa codificação, confira os seus significados.

  • Primeiro Dígito: demonstra se o produto ou a atividade são referentes a entrada ou a saída.
  • Segundo Dígito: apresenta o grupo ou a operação no documento fiscal.
  • Terceiro e Quarto Dígitos: especifica o tipo de prestação ou de operação.

Há mais de 500 códigos fiscais, entretanto uns são mais utilizados que outros.

Para a equipe que faz a notas fiscais da sua empresa, ter esses códigos sempre disponíveis é importante para tornar os processos mais rápidos e com menos erros.

Qual código da Tabela CFOP utilizar na simples remessa?

A nota fiscal emitida nessas situações de simples remessa, será utilizada para mercadorias que circulam porque alguma operação já havia sido realizada.

Dessa forma para fazer a cobrança de imposto, o empreendedor terá que saber qual o tipo de operação será realizada.  

Contudo, com a emissão da nota fiscal que dizem respeito a simples remessa, deve-se utilizar o CFOP de número 5.949 para operações estaduais e 6.949 interestaduais.

Mas, não existe uma operação que seja destinada para a simples remessa, portanto utilize a seguinte opção:

  • ‘outras saídas não especificadas’,
  • Depois justifique a saída em ‘dados adicionais’.

Para as simples remessa de saída, utilize o CFOP 1.949 para operações que sejam internas e 2.949 para interestaduais.

 

 

Baixe o Ebook Como não quebrar seu Restaurante